Professores devem voltar às escolas 15 dias após receberem vacina

Seduc vai abrir exceção para para grávidas e profissionais com doenças crônicas comprovadas

(Foto: Assessoria/ Gecom-MT)

Professores e outros profissionais da Educação devem voltar para as escolas somente 15 dias após a conclusão do esquema de vacinação da categoria. As diretrizes para a reabertura gradual das salas de aula foram publicadas na terça-feira (8), no Diário Oficial do Estado. 

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) diz que o prazo é válido para quem tomar duas doses ou dose única. No primeiro caso, o retorno deve começar 15 dias após a segunda dose.

LEIA TAMBÉM

Haverá exceção somente para as servidoras gestantes e profissionais que comprovarem documentalmente que possuem restrição para o retorno, como diabetes, doença renal crônica, doença cardiovascular, que esteja infectado pelo novo coronavírus, etc. 

Conforme a Seduc, mesmo com a retomada do trabalho presencial, as aulas na rede estadual devem continuar no modelo híbrido (remoto e presencial), sendo liberada as consultas pedagógicas individuais aos alunos. 

Remessas 

A vacinação de profissionais da Educação começou na primeira semana de junho. Desde então, Mato Grosso tem recebido remessas, majoritariamente, das vacinas Pfizer e AstraZeneca, cujo intervalo entre a primeira e a segunda dose é de 90 dias. 

Ainda não foram aplicados na população imunizantes com dose única. Eles devem entrar na campanha se avançarem as negociações sobre a compra da Sputnik V e o envio da Janssen pelos Estados Unidos ao país. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAluguel atrasado? Projeto de lei quer “nome sujo” para o devedor
Próximo artigoA Operação Cinderela e o trabalho escravo urbano