Justiça mantém preso homem suspeito de feminicídio

A vítima Fabiana Elaine Almeida Costa, de 16 anos, morreu abraçada ao filho de 1 ano de idade

(Foto: reprodução)

A Justiça negou o habeas corpus a Emanoel Sidorio Barbosa suspeito de matar a ex-companheira, a adolescente Fabiana Elaine Almeida Costa, de 16 anos. O crime aconteceu em agosto deste ano, em Diamantino (208 km de Cuiabá). A jovem morreu ao lado do filho de 1 ano.

No pedido de liberdade apresentado à Justiça, a defesa de Emanoel alegou que não havia necessidade de manter o suspeito preso e que poderiam ser adotadas medidas cautelares mais brandas. O texto ainda pontuou que o prazo dessa prisão temporária estava muito extenso. O homem foi preso quando se apresentou na delegacia do município, 5 dias após o crime.

A Justiça não acatou o pedido e frisou que a prisão é necessária para resguardar a ordem pública e que “eventuais condições pessoais favoráveis, por si sós, não são garantidoras do direito de responder ao processo em liberdade”.

O processo destaca ainda que Fabiana foi morta na frente do filho bebê, com diversos golpes de faca que a impossibilitaram de se defender.

A decisão judicial está publicada no Diário de Justiça Eletrônico (DJE) desta quarta-feira (6).

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDeputados liberam 100% de torcida nos estádios de MT a partir de janeiro
Próximo artigoCattani afirma que apoiará candidato ao governo que tiver aval de Bolsonaro