|terça, 16 Outubro 2018
Mauro Savi
(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

STJ nega liberdade ao deputado Mauro Savi; Assembleia também recorre

115
COMPARTILHECOMPARTILHE

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou a liberdade ao deputado estadual Mauro Savi (DEM), preso no Centro de Custódia de Cuiabá (CCC) desde 9 de maio. A ministra Maria Thereza de Assis Moura, relatora do processo, negou, nesta terça-feira (12), o pedido de liminar no habeas corpus feito pela defesa de Savi na segunda-feira (11). Essa é a segunda vez que a ministra nega soltar o deputado.

Paralelamente a isso, a Assembleia Legislativa recorreu ao STJ para soltar o parlamentar com base na resolução aprovada em plenário na terça-feira passada (5). Com 14 votos favoráveis e 4 abstenções, os deputados decidiram revogar a prisão do colega. A Assembleia pediu ao Tribunal de Justiça que soltasse Savi com base na resolução, porém, o desembargador José Zuquim Nogueira negou a liberdade dele.

O magistrado afirmou que, ao aprovar a libertação do colega em plenário, os deputados usurparam a competência e a função judiciária, “além de avançar em deliberação que não estava autorizada pela Constituição Federal”. Zuquim disse, na decisão, que a Assembleia interpretou a Constituição de forma equivocada pois, segundo ele, os parlamentares estaduais não têm as mesmas prerrogativas dos parlamentares federais.

Mauro Savi foi preso preventivamente em 9 de maio, na Operação Bônus (segunda fase da Bereré), do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco). Ele é acusado de liderar um esquema de corrupção no Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Outras 57 pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público Estadual (MPE), entre elas o ex-secretário-chefe da Casa Civil Paulo Zamar Taques, e seu irmão, o advogado Pedro Jorge Zamar Taques.

Além de Savi, outros seis deputados estaduais também foram denunciados: José Domingos Fraga Filho (PSD), Wilson Pereira dos Santos (PSDB), José Joaquim de Souza Filho, o “Baiano Filho” (PSDB), Ondanir Bortolini “Nininho” (PSD) e Romoaldo Aloisio Boraczynski Júnior (MDB). Também são acusados o ex-governador Silval da Cunha Barbosa e o ex-deputado federal Pedro Henry, entre outros.

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

Please enter your name here
Please enter your comment!

DESTAQUES

Bairro Cuiabá História Municípios Policia
Justiça volta tarifa de transporte intermunicipal para R$ 4 e Ager recorre
“Amigos da Natureza” iniciam projeto de recuperação de matas ciliares na comarca de Rio Branco
Arena Pantanal recebe experimentos, jogos e palestras sobre ciência, tecnologia e inovação
Assembléia Legislativa Câmara Municipal Eleições 2018 Governo Judiciário Partidos Prefeitura
Justiça volta tarifa de transporte intermunicipal para R$ 4 e Ager recorre
“A população quis o novo”, diz líder de Taques sobre vitória de Mauro
Advogado representa MT em congresso em Portugal e fala sobre Administração Judicial
Agricultura Agropecuária Economia Agrícola Indicadores Agrícolas Pecuária Tecnologia Agrícola
Indea realiza capacitação e fórum estadual nesta semana
Dilmar Dal Bosco defende prorrogação do Fethab 2 e diz que fundo pode ser usado para ferrovia
Brasil poderá colher 238 milhões de toneladas de grãos na safra 2018/19
Artes Cênicas Artes Plásticas Artesanato Cinema Comportamento Cultura Popular Gastronomia LIteratura Música
Indicada ao Grammy Latino, Naiara Azevedo faz show em Cuiabá no domingo
“Ataque de riso” reúne artistas do humor neste fim de semana no Cine Teatro Cuiabá
Secretaria de Cultura reúne classe artística para discutir aplicação de recursos
Corrupção Economia Eleições Estados Política
Ibope: Com 59%, Bolsonaro tem 18 pontos de vantagem sobre Haddad
Cai número de deputados eleitos com votos próprios em 2018
Marcelo D2 chama Bolsonaro de “nazista fdp” durante show universitário, em São Carlos
Concurso Dicas Estágio Vagas de Emprego no Mato Grosso
Processo seletivo em Matupá oferece 50 vagas de até R$ 3,6 mil
Concursos públicos têm mais de 800 vagas e salários até R$ 18 mil em MT; confira
Prazo para pedir isenção de processo seletivo com salários de até R$ 5 mil é prorrogado
X