Juiz livra pai de garota que matou a amiga de processo por porte ilegal de arma

Marcelo Cestari tinha seis armas de fogo em casa, sendo quatro registradas em seu nome

(Foto: Reprodução/Internet)

O juiz da 10ª Vara Criminal de Cuiabá, João Bosco Soares da Silva, arquivou o processo que investigava o empresário Marcelo Martins Cestari por posse ilegal.

Cestari é pai da garota que matou acidentalmente a adolescente Isabele Guimarães Ramos, 14 anos, em julho deste ano, segundo investigações policiais. 

Conforme a decisão publicada na noite dessa quarta-feira (23), pelo Tribunal de Justiça, o arquivamento do processo por posse ilegal de arma, aberto com base no Estatuto do Desarmamento, foi solicitado pelo Ministério Público de Mato Grosso (MPE).

O magistrado decidiu pela atipicidade dos fatos.

Em diligências após o crime, a polícia encontrou seis armas de fogo na casa da família Cestari, no residencial de luxo Alphaville, no Jardim Itália, em Cuiabá.

De acordo com o processo que tramita na 10ª Vara Criminal de Cuiabá, duas armas estavam registradas em nome de uma terceira pessoa (Glauco Fernando Mesquita Correa da Costa), as outras quatro estavam com a posse devidamente justificada.

Ainda conforme o processo, a legalidade foi comprovada por meio das guias de trânsito emitidas pelo Exército Brasileiro, que permitiam que elas estivessem sob a sua guarda.

Como na ocasião o indiciado não portava os documentos definitivos das armas, a autoridade Policial formalizou a denúncia pelo crime de posse irregular de arma de fogo de uso permitido que não possuíam documentação.

O processo tramita em segredo de Justiça, por envolver menores de idade.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVolta às aulas: especialistas defendem retorno antes da vacina
Próximo artigoJovem de 19 anos e idoso de 70 são presos por abusar sexualmente de criança de 11 anos