Jovem de 19 anos e idoso de 70 são presos por abusar sexualmente de criança de 11 anos

O idoso dava dinheiro, bolachas e presentes para a criança para cometer o crime; já o jovem dizia para a vítima que era namorado dela

Imagem ilustrativa

Um jovem de 19 anos e um idoso de 70 foram presos nessa quarta-feira (23), em Poxoréo (260 km de Cuiabá), acusados de abusarem sexualmente de uma criança de apenas 11 anos.

A Polícia Judiciária Civil vinha investigando o caso desde o início de setembro, quando a menina contou a uma tia sobre os abusos que havia sofrido e esta procurou a polícia.

O crime

A tia da vítima procurou a polícia no dia 11 de setembro, quando a criança foi passar alguns dias com ela em Campo Verde (130 km de Cuiabá).

Segundo a tia, ela percebeu uma secreção na região genital na sobrinha e, ao perguntar o que havia acontecido, com muita dificuldade e medo, a menina começou a contar que vinha havia sido abusada sexualmente duas vezes.

A primeira havia sido por um idoso de 70 anos, a segunda por um jovem de 19 anos.

A criança contou que o idoso a trancou em um banheiro e cometeu o abuso. Ela relatou tudo em detalhes para a tia e disse que o suspeito ameaçou fazer mal a ela e aos pais se alguém soubesse do ocorrido.

Ela disse, ainda, que ele sempre lhe oferecia dinheiro, bolachas e presentes para conquistá-la.

Já o suspeito de 19 anos disse à criança que era namorado dela para cometer o estupro. A vítima disse que no dia do ocorrido a irmã dele, de 10 anos, também estava presente.

Com nojo, após o abuso a criança se lavou bastante com sabão e também à calcinha. Ela disse à tia que tinha medo de apanhar do pai, da mãe e da tia por causa do ocorrido.

Investigação e prisão

Depois de ouvir a sobrinha, a tia procurou a polícia imediatamente e a Polícia Civil começou uma investigação, acompanha e auxiliada pelo Conselho Tutelar de Poxoréo.

Primeiro, o delegado de Poxoréo, Rafael Fossari, pediu um exame na criança, que confirmou a conjunção carnal. Depois, ela foi ouvida e também outras pessoas.

Durante a investigação, os suspeitos foram identificados, ambos moram próximo à casa dela. Com todas provas e evidências, o delegado Rafael Fossari pediu a prisão preventiva dos suspeitos, que foi acatada pela Justiça.

Os mandados judiciais foram cumpridos na manhã dessa quarta-feira (23), no Bairro Vila Santa Maria, em Poxoréo. Os acusados foram interrogados e negaram as acusações.

Eles foram encaminhados para uma unidade prisional e ficarão à disposição da Justiça. O delegado, agora, investiga a possibilidade de os suspeitos terem feito outras vítimas.

“As investigações continuam para conclusão do inquérito policial, bem como para identificar as suspeitas de outras possíveis vítimas menores de idade, as quais também teriam sofrido o mesmo crime”, destacou o delegado Rafael Fossari. (Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJuiz livra pai de garota que matou a amiga de processo por porte ilegal de arma
Próximo artigoQuer ajudar o Pantanal e não sabe como? Descubra como doar