Sema apresenta redução de 21% no desmatamento em MT ao vice-presidente Mourão

A queda no desmatamento no Estado é quase cinco vezes maior que a média de 4% dos Estados da Amazônia Legal

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A redução do desmatamento ilegal em Mato Grosso foi apresentada ao vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, pela secretária de Estado de Meio Ambiente e presidente da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema), Mauren Lazzaretti. O encontro aconteceu nesta sexta-feira (15), em Brasília.

Mato Grosso teve uma redução do desmatamento superior aos Estados da Amazônia Legal. “Ressalto a importância do trabalho de combate à ilegalidade ambiental realizado em conjunto com o Governo Federal, que colaborou com que tivéssemos esta redução do desmatamento tão positiva para o Estado”, afirma a gestora.

De agosto de 2020 a julho de 2021, houve a queda de 21,7% nos alertas de desmatamento, enquanto a média da Amazônia Legal é 4,3% em comparação com o mesmo período do ano anterior. O dado oficial é do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Prodes/Inpe).

Na ocasião, a criação de uma nova norma técnica internacional para medir o desmatamento também foi tema do encontro. A norma proposta pelo Brasil normatiza a medição do desmatamento e está em elaboração pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) em cooperação com a Abema, após aprovação do Comitê Técnico ISO (Organização Internacional de Normalização).

“Apresentamos ao vice-presidente como o Brasil se destaca com a nossa proposta aprovada, e como estamos trabalhando para estabelecermos uma métrica de controle de desmatamento e medição da vegetação, de monitoramento das florestas, e criação de indicadores que padronizam o modo com que se calcula a madeira retirada de uma área”, explica a presidente da Abema.

A Norma Internacional ISO prevê procedimentos de medição associados à cadeia de custódia em áreas de manejo de floresta tropical nativa, o que garante o rastreio da matéria-prima florestal até chegar ao consumidor final e inibe o crime de desmatamento ilegal.

O trabalho conjunto entre Abema e ABNT também busca atender à crescente demanda do mercado internacional de madeira com transparência sobre a sua origem sustentável.

O vice-presidente recebeu também as duas últimas edições da Revista Abema, que mostram o trabalho dos Estados em prol do meio ambiente, com destaque para as ações na Amazônia Legal e o avanço na implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR). As edições estão disponíveis no site: www.abema.org.br.

(Foto: Divulgação / Assessoria SEMA-MT)

Participaram da agenda o presidente da ABNT, Mario William Esper; o diretor da ABNT, Ricardo Rodrigues Fragoso; e a secretária adjunta de Licenciamento Ambiental e Recursos Hídricos, Lilian Ferreira dos Santos.

ABNT

A ABNT é o único Foro Nacional de Normalização, por reconhecimento da sociedade brasileira desde a sua fundação, em 28 de setembro de 1940, e confirmado pelo Governo Federal por meio de diversos instrumentos legais. É responsável pela elaboração das Normas Brasileiras (NBR), destinadas aos mais diversos setores.

A sociedade identifica na Marca de Conformidade ABNT a garantia de que está adquirindo produtos e serviços em conformidade, atendendo aos mais rigorosos critérios de qualidade. A ABNT Certificadora tem atuação marcante nas Américas, Europa e Ásia, realizando auditorias em mais de 30 países.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCabeleireiro cuiabano diz que segredo do sucesso é vender experiência completa a clientes
Próximo artigoEstúdio especializado em esculturas de personagens de filmes abre em Cuiabá