Prefeito de Cuiabá diz que está “agoniado” e que vai mudar secretários

Prefeito se disse agoniado com o ritmo de trabalho de determinadas pastas

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Entrando para o que classificou como reta final de sua gestão, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) avaliou seu descontentamento com o andamento de algumas pastas. O prefeito revelou estar agoniado com o trabalho de alguns secretários, adjuntos, coordenadores e diretores. Para ele, depois de mais de dois anos de trabalho, seu staff já estaria achando que encerrou a gestão.

Emanuel falou sobre o assunto em entrevista ao jornal Bom Dia Mato Grosso desta segunda-feira (08). Foi além e disse que pessoas do seu staff já estão acomodadas com os dois anos e três meses de gestão. “Não pode existir acomodação na gestão Emanuel Pinheiro, Cuiabá não pode parar”, disse.

O gestor garantiu que vai “trocar peças”, já que está insatisfeito com o trabalho realizado por alguns nomes que vão do alto escalão aos intermediários. Revelou que algumas pessoas se sentem donas do cargo, como “supersecretários” e  que em sua gestão isso não vai acontecer.

“O que existe é um ‘superprefeito’! Com compromisso com a população cuiabana e vou promover mudanças porque eu não quero ninguém de braços cruzados na minha gestão”, disse.

Há duas semanas, Emanuel precisou fazer uma troca inesperada em sua gestão. Junior Leite deixou a Secretaria de Comunicação e Inovação e deu lugar para Fausto Olini. Leite deixou a prefeitura após problemas com um contrato de aluguel firmado na época em que comandava a Sec 300. A prefeitura pagava pela locação, mas o imóvel não teve destinação. O caso gerou até o pedido de abertura de uma comissão processante, que foi arquivada pelos vereadores.

Uma CPI foi aberta para investigar não só o caso, mas todos os contratos de aluguel da Prefeitura de Cuiabá.