Mulher acusada de pagar por assassinato de marido com dinheiro dele vai a júri

Caso aconteceu em janeiro de 2019 e todos os envolvidos foram presos

Danielle (a esposa) e a vítima Geraldo (foto do Facebook de Danielle)

Danielle Reis de Souza Siman, acusada de ser uma das mandantes do assassinato do marido, o comerciante Geraldo Jamil Siman Moreira, 51 anos, será julgada no próximo dia 3 de agosto, às 9 horas, o Tribunal de Justiça de Cuiabá.

O homem que pilotava a motocicleta utilizada na fuga do suspeito de atirar em Geraldo, Atailson Espírito Santo, será julgado no mesmo dia. O suspeito de atirar e o outro mandante, Gabriel Brito Gabiato Pires, amante de Danielle, tiveram o processo desmembrado e ainda terão os julgamentos marcados.

O crime

Geraldo foi assassinado no dia 18 de janeiro de 2019, pouco depois das 5h30, no Bairro Cidade Verde, em Cuiabá, em frente a sua casa, quando saía para pegar seu caminhão para ir trabalhar.

O assassinato foi encomendado pelo amante de sua esposa, o jovem Gabriel Brito Gabiato Pires, à época com 18 anos, que acreditava que a amante era vítima de violência doméstica, história que Danielle confessou à polícia ter inventado ao amante.

O dinheiro usado por Gabriel para pagar pelo crime havia sido juntado por ele e por Danielle, a maior parte havia sido dado pelo próprio Geraldo à esposa, ou desviado por ela das finanças do marido, fazendo com que ele acabasse pagando pelo próprio assassinato.

O LIVRE contou a história do crime, segundo a investigação da Polícia Civil, leia a reportagem completa:

A intrigante história do homem que pagou pelo próprio assassinato

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVídeo | Policial morre espancado ao se envolver em briga em conveniência
Próximo artigoOperação Rota Final: Juíza mantém prisão e empresário vai para o CCC