|terça, 16 Outubro 2018
(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Fórum Sindical lança oito pré-candidatos a deputado

PT, PROS e PMN abrigam sindicalistas que devem concorrer na oposição a Taques

613
COMPARTILHECOMPARTILHE

O Fórum Sindical lançou cinco pré-candidaturas a deputado estadual e três a deputado federal, distribuídas entre o PT, o PROS e o PMN. Os dois primeiros partidos já definiram que vão concorrer na oposição ao governador Pedro Taques (PSDB).

Os sindicalistas que têm apoio do Fórum para disputar cadeiras na Câmara Federal são Gisela Simona (PROS), do Procon, o policial civil aposentado Cledison Gonçalves (PROS) e o tenente-coronel Wanderson Siqueira (PMN), da Polícia Militar.

Para a Assembleia Legislativa, o Fórum lançou Diannyeire Dias (PROS), do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea); João Batista (PROS), do Sistema Penitenciário; Oscarlino Alves (PROS), da Secretaria de Saúde; Edmundo Cesar Leite (PMN), servidor da Área Meio; e Henrique Lopes (PT), do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (Sintep).

“A orientação tirada no Fórum Sindical é de continuar essa construção do projeto político escutando as propostas dos novos candidatos à majoritária, principalmente os postulantes ao cargo de governador, e apontando as demandas da população e dos servidores públicos”, diz trecho da nota emitida pelo grupo.

PROS e PMN articulam uma frentinha que inclui ainda Podemos, Avante, PRP e DC, e que trabalha com o nome do senador José Medeiros (PODE) como candidato à reeleição. Os sindicalistas, porém, evitam assegurar apoio a ele. “Estamos independentes na questão das majoritárias. Vamos analisar caso a caso. As coligações só serão definidas perto das convenções. Nosso projeto foca a Assembleia Legislativa e Câmara Federal”, disse Oscarlino ao LIVRE.

Prontos pra disputa

Segundo a nota, os debates sobre disputarem em conjunto as eleições deste ano começou no fim do ano passado. “Vivenciando todo esse sofrimento da população e dos servidores públicos, os integrantes do Fórum Sindical incluíram na pauta do debate interno as eleições 2018, para observar a formação dos novos grupos políticos postulantes às ocupações dos espaços de poder e tomada de decisões em Mato Grosso e em Brasília.”

Os pré-candidatos se dizem prontos para o embate eleitoral contra poderosos. “Sem recursos financeiros e prontos para serem atacados, o grupo de pré-candidatos buscará o apoio dos eleitores de Mato Grosso para o voto conceitual contra o voto de estrutura oriundo do poder do dinheiro, contra os conchavos dos barões da política e de grupos de interesses privados”, diz.

Outro sindicalista que já lançou pré-candidatura é Ricardo Bertolini (PV), do Sindicato dos Fiscais de Tributos Estaduais (Sindifisco) – que não faz parte do Fórum Sindical e o fiscal não conta com apoio do grupo. Para concorrerem nas eleições, todos precisaram se desincompatibilizar da direção dos sindicatos na data de 7 de junho, ou seja, quatro meses antes das eleições.

COMENTÁRIOS

  1. Excelente iniciativa da parte do forum sindical, quem sabe tendo pessoas na política da própria classe trabalhadora, poderemos ser um pouco mais valorizados.

    • Assim como os professores??
      Precisar ter no governo é pessoas comprometida com a Nação, não com grupos, seja de trabalhador ou empresarial.
      Essa enxurrada de sindicalista e tentando se eleger para buscar voltar o Imposto Sindical sobre os trabalhadores?????

  2. Se juntar todos não tem votos sequer para eleger um único vereador. Servidores da Saúde não vota no Oscarlino, área meio piorou no Edmundo e no Indea mais fácil Jesus descer à terra que votarem na Diany. Basta ir e perguntar aos próprios servidores. O uso dos sindicatos como trampolim político nenhum servidor aceita. E no fim serao utilizados pra os grandes galgarem a eleição como o Sgt Elizeu, PF Ranalli e Vereador Dilemario.

  3. Por isso que esse Brasil está do jeito que está… Sempre tem um espertinho querendo mamar no serviço público… Se fossem pessoas sérias, probas estariam trabalhando em duas secretarias como todo mundo porém preferem como todo bom petista de esquerda mamar na teta dos sindicatos como agora secou a teta com o fim da contribuição sindical agora querem continuar mamando na política. Falta de vergonhas cara desses oportunistas. Sou servidor e vou fazer campanha contra cada um desses aí pra tomarem vergonha e honrarem o serviço público. Trampolim político pra cima de uma classe jamais. Palhaçada isso. Por isso está ocorrendo desfiliação atrás de desfiliação dos sindicatos

  4. Oportunismo! Vão levar uma surra nas urnas e terão de trabalhar de verdade. Trabalhar ninguém quer só querem saber de vida fácil com tudo pago dentro dos sindicatos. Servidores sendo usados de massa de manobra. Por isso sou fã do SINETRAN onde a presidente passa longe desse fórum cambada de pelegos

  5. Essa denominada servidora estadual está enganada! Diany terá todo apoio da maioria dos servidores do Indea. E todos os demais colegas servidores terão votação expressiva em resposta ao brilhante trabalho de representação dos servidores já realizado através do fórum e principalmente, pelo trabalho que realizarão no legislativo estadual e federal. Vamos juntos servidores. Renovação total.

  6. Servidor do interior já pode começar a chorar as pitangas o Indea é mais rachado que terra seca é-se for servidormrsmo sabe disso mas certeza que não é e outra servidor já tem seus próprios candidatos. Pelo visto de política vc não entende absolutamente nada. Outra Indea não tem 1.000 servidores e se desses 300 votarem será muito assim como a maioria dos servidores públicos vai abster e pagar multa de 3,50 kkkkkkkkk. Em outubro volto aqui para rir da sua cara Zé ruela.

Deixe um comentário

Please enter your name here
Please enter your comment!

DESTAQUES

Bairro Cuiabá História Municípios Policia
Justiça volta tarifa de transporte intermunicipal para R$ 4 e Ager recorre
“Amigos da Natureza” iniciam projeto de recuperação de matas ciliares na comarca de Rio Branco
Arena Pantanal recebe experimentos, jogos e palestras sobre ciência, tecnologia e inovação
Assembléia Legislativa Câmara Municipal Eleições 2018 Governo Judiciário Partidos Prefeitura
Justiça volta tarifa de transporte intermunicipal para R$ 4 e Ager recorre
“A população quis o novo”, diz líder de Taques sobre vitória de Mauro
Advogado representa MT em congresso em Portugal e fala sobre Administração Judicial
Agricultura Agropecuária Economia Agrícola Indicadores Agrícolas Pecuária Tecnologia Agrícola
Indea realiza capacitação e fórum estadual nesta semana
Dilmar Dal Bosco defende prorrogação do Fethab 2 e diz que fundo pode ser usado para ferrovia
Brasil poderá colher 238 milhões de toneladas de grãos na safra 2018/19
Artes Cênicas Artes Plásticas Artesanato Cinema Comportamento Cultura Popular Gastronomia LIteratura Música
Indicada ao Grammy Latino, Naiara Azevedo faz show em Cuiabá no domingo
“Ataque de riso” reúne artistas do humor neste fim de semana no Cine Teatro Cuiabá
Secretaria de Cultura reúne classe artística para discutir aplicação de recursos
Corrupção Economia Eleições Estados Política
Ibope: Com 59%, Bolsonaro tem 18 pontos de vantagem sobre Haddad
Cai número de deputados eleitos com votos próprios em 2018
Marcelo D2 chama Bolsonaro de “nazista fdp” durante show universitário, em São Carlos
Concurso Dicas Estágio Vagas de Emprego no Mato Grosso
Processo seletivo em Matupá oferece 50 vagas de até R$ 3,6 mil
Concursos públicos têm mais de 800 vagas e salários até R$ 18 mil em MT; confira
Prazo para pedir isenção de processo seletivo com salários de até R$ 5 mil é prorrogado
X