Enem 2020: secretário de MT é contra realização da prova no próximo domingo

Gilberto Figueiredo é vice-presidente Conselho Nacional de Secretários de Saúde. A entidade enviou um ofício ao MEC solicitando o adiamento das provas

Foto ilustrativa Enem: Wilson Dias

O secretário de Estado de Saúde de Mato Grosso, Gilberto Figueiredo, declarou nesta quinta-feira (14) que é contra a aplicação das provas do Enem nas atuais circunstâncias. As provas presenciais do exame foram mantidas pelo governo federal para os domingo (17) e (24), mesmo sob protesto e pedidos de adiamento.

“No momento que estamos passando, fazer um evento que vai proporcionar uma aglomeração é assumir o risco calculado e desnecessário. Não é conveniente nenhum evento que faça aglomeração”, afirmou o secretário.

Formalmente, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde pediu – em ofício encaminhado ao Ministério da Educação – o adiamento das provas. Ainda não há resposta sobre o pedido.

Na terça-feira (12), porém, a Justiça Federal em São Paulo negou um pedido de adiamento apresentado pela Defensoria Pública. Na decisão, a juíza Marisa Claudia Gonçalves Cucio, da 12ª Vara Cível de São Paulo, decidiu que cabe a autoridades estaduais decidirem ou não pelo impedimento da prova.

LEIA TAMBÉM

Provas mantidas

As provas são aplicadas em 17 de 24 de janeiro, na modalidade presencial. A avaliação online será aplicada em 31 de janeiro e em 7 de fevereiro.

Os portões dos locais de prova serão abertos às 11h30 (horário de Brasília) e fechados às 13h. As provas começam às 13h e terminam às 19h, no 1º dia. No 2º, os candidatos terão até as 18h30 para concluir o exame.

Para realizar a avaliação presencial, será necessário que o candidato siga regras de prevenção contra o coronavírus, como o uso de máscaras e de álcool em gel. Haverá marcações no piso das salas, que comportarão 50% da capacidade máxima e serão higienizadas antes e depois do exame.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMPE nega projeto de adicional de periculosidade para promotores e procuradores
Próximo artigoSecretário diz que leitos da covid-19 na rede estadual vão colapsar até o fim do mês