Soja Plus desperta interesse da Holanda

Ascom/Aprosoja

holanda.jpg

 Presidente da Aprosoja Endrigo Dalcin apresenta o Soja Plus para o embaixador da Holanda Han Peters

O interesse em consumir soja produzida de forma sustentável levou o governo da Holanda a conhecer mais de perto o programa Soja Plus em Mato Grosso. O embaixador do país no Brasil, Han Peters, esteve nesta semana na sede da Associação dos Produtores de Soja e Milho (Aprosoja) e conheceu os detalhes da iniciativa.
 
Desenvolvido em 2011, em uma parceria entre Aprosoja e Associação Brasileira da Indústria de Óleos Vegetais (Abiove), o Soja Plus tem por finalidade a melhoria contínua das condições sociais, de trabalho e ambiental nas fazendas produtoras de soja. Em Mato Grosso, primeiro estado a implantá-lo, o crescimento do Soja Plus nos últimos cinco anos foi de 78% em número de participantes. 
 
De acordo com Peters, o que a Holanda e toda Europa quer é consumir uma soja sustentável. “Temos dois objetivos principais visitando a Aprosoja. Em primeiro lugar, a Holanda é um grande importador de soja, são mais 900 mil toneladas por ano. Em segundo lugar é que o consumidor europeu quer, cada vez mais, um produto que é sustentável. Dessa forma, estamos interessados em programas que promovam a sustentabilidade”, definiu. 
 
Para o presidente da Aprosoja, Endrigo Dalcin, a visita mostra um crescimento – e reconhecimento – cada vez maior do Soja Plus não apenas no país, como também no mercado internacional. Em 2015, por exemplo, a China reconheceu o programa como “passaporte” da soja sustentável e, no início deste ano, foi a vez da União Europeia, por meio da Federação Europeia dos Fabricantes de Rações (Fefac), da Federação Europeia de Óleo Vegetal e Proteínas (Fediol) e da Iniciativa para Comércio Sustentável (IDH). 
 
“A Holanda não só é um dos maiores países compradores de soja, mas também a porta de entrada da nossa soja no continente, via porto da cidade de Roterdã”, afirma.
 
Atualmente, o programa Soja Plus em Mato Grosso tem 1.090 participantes. A meta até o final do ano é que ao menos 500 novos produtores sejam alcançados.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAssembleia vai criar rito para escolher conselheiro do TCE
Próximo artigoQuórum baixo

O LIVRE ADS