Só para novos servidores: Mauro Mendes esclarece declaração sobre estabilidade funcional

Segundo o governador, muita gente do serviço público já pensa como ele

(Foto: Suellen Pessetto/ O Livre)

Governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM) disse que a necessidade de mudanças comportamentais que tornem o Estado mais eficiente não são mais uma defesa apenas dele. Servidores públicos já notaram e também têm defendido a ideia, segundo suas palavras.

A declaração surgiu diante da polêmica iniciada quando ele defendeu alterações na lei que prevê a estabilidade dos servidores públicos. Diante da repercussão, o governador precisou “esclarecer” que estava se referindo a pessoas que ingressarem em carreiras públicas a parir de novos concursos.

“O direito adquirido do servidor precisa ser respeitado e a estabilidade garantida. Qualquer alteração sobre a estabilidade funcional, somente deve ser aplicada para novos servidores”, ele disse.

Mauro Mendes tratou do assunto durante o evento promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais de Mato Grosso (LIDE-MT) e realizado pela Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt) no último dia 19.

Na ocasião, foi confrontado com as queixas de empresários quanto a morosidade dos serviços públicos e comparou os servidores com empregados de empresas privadas, destacando que estes podem ser demitidos a qualquer momento, se constatada sua ineficiência.

Quantos aos servidores públicos disse: “se não der para fazer para os que lá estão, que façam para os novos. Aí a gente começa a reescrever a história da eficiência do serviço público”.

LEIA TAMBÉM

Sobre os servidores que já estariam enxergando o mundo como ele, Mauro Mendes disse que todos os dias tenta “inspirar” as pessoas a sua volta a entenderem que “o Estado brasileiro precisa viver um fenômeno que as empresas brasileiras já vivem há décadas, que é a luta pela sobrevivência e pela eficiência”.

“Alguns servidores já estão vendo isso, motivados principalmente, pela crise que vivemos no Estado de Mato Grosso”, completou.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJustiça declara prescrito processo em que Júlio Campos era acusado de assassinato
Próximo artigoDe olho na Páscoa: CDL prevê aumento de 5% nas vendas em Cuiabá