Ex-secretário vira réu por suspeita de fraude em obra de R$ 9,4 milhões

Cinésio Nunes de Oliveira teria firmado um contrato verbal com uma empresa que, supostamente, concluiu serviço para o Estado antes mesmo da licitação

A juíza da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Popular, Célia Regina Vidotti, tornou réu o ex-secretário de Estado Cinésio Nunes de Oliveira e a empresa Global Engenharia LTDA. Ambos são suspeitos de cometer irregularidades em contratos firmados para recuperação e pavimentação de rodovias durante a gestão do ex-governador Silval Barbosa.

Também se tornaram réus Alaor Alvelos Zeferino de Paula e Marcos Guimarães Bandeira. A decisão da magistrada foi dada no dia 26 deste mês.

O contrato suspeito corresponde ao valor de R$ 9,4 milhões e teria incluído pagamentos a empresas de fachada.

Ao longo das investigações, segundo o Ministério Público de Mato Grosso (MP), ficou comprovado que a empresa Global Engenharia foi contratada em caráter de emergência para executar os serviços na rodovia MT-170 com dispensa de licitação.

Antes mesmo de concluir a dispensa de licitação, no entanto, o Estado autorizou o começo das obras em um contrato de natureza verbal. Logo depois, as obras foram tidas como concluídas, mas sem a assinatura de qualquer contrato.

Diante das provas apresentadas, a magistrada concluiu que havia indícios suficientes para  abrir o processo que vai identificar, ao longo da instrução, se houve ou não irregularidades nos contratos e prejuízo aos cofres públicos.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorReaproximação imediata
Próximo artigoDois ex-presidentes derrotados