Doença de Crohn: conheça a enfermidade que piorou o quadro do secretário de Saúde de MT

Cerca de 10% da população sofre com doença que afeta o sistema digestivo, gerando efeitos severos e que exige tratamento contínuo

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

O boletim de médico do secretário de Saúde de Mato Grosso, Gilberto Figueiredo, indicou que a internação e a transferência para São Paulo foram necessárias por causa do agravamento da Doença de Crohn, uma deficiência do sistema digestivo relacionada à questão imunológica. 

O assunto despertou interesse por causa de possível associação com a covid-19, infecção para a qual Figueiredo testou positivo há alguns meses. O contágio pelo Sars-Cov 2, tanto causa efeitos mais adversos em pessoas com baixa imunidade, quanto pode despertar outras doenças. 

Mas, no caso da Doença Crohn, nenhuma afirmativa pode ser feita. O médico gastroenterologista Edgar Gripp explica que as causas da Doença de Crohn são desconhecidas e podem ter relação com a herança genética. 

“É uma doença autoimune. O próprio organismo reage para combater algo estranho e essa reação pode ser muito forte, causando hematomas, ferimentos no sistema digestivo, do esôfago ao cólon”, explica. 

10%

Apesar de pouco conhecida, cerca de 10% da população no Brasil sofre com essa doença. O nome vem do médico norte-americano Burrill Bernard Crohn, que estudou doenças intestinais. 

Em 1932, ele descreveu vários sintomas que acometem o sistema digestivo como enfermidade inflamatória crônica, que ataca especialmente o íleo terminal (parte inferior do intestino delgado) e o cólon.  

Os especialistas afirmam que esse processo inflamatório é extremamente invasivo e compromete todas as camadas da parede intestinal: mucosa, submucosa, muscular e serosa, gerando uma síndrome do sistema. 

(Foto: Pixabay)

As consequências do quadro debilitado são dores abdominais, diarreia, febre, perda de peso e enfraquecimento por causa da dificuldade para absorver os nutrientes. 

“O quadro varia muito de paciente para paciente, mas esses são os sintomas associados geralmente à Doença de Crohn, que exige um tratamento específico e, quanto mais cedo foi identificado, melhor o resultado”, disse gastro Edgar Gripp. 

Causa desconhecida 

Os estudiosos ainda não sabem o que causa o processo inflamatório, mas a hipótese mais levantada está no desregulamento do sistema imunológico. A barreira de defesa do organismo cai e o sistema digestivo, em um quadro de Crohn, reage para combater a instalação de organismos estranhos. É esse processo que gera a danificação. 

Também são consideradas as hipóteses de que as condições do ambiente, dietéticas e infecciosas, além da etnia (descobriu-se que os hebreus estão mais expostos) podem contribuir. 

Conforme o médico Edgar Gripp, não é raro a procura por tratamento da Doença de Crohn nas clínicas em Cuiabá. O método de exames mais utilizado para a coleta de material é colonoscopia. 

A faixa etária mais afetada vai dos 20 aos 40 anos de idade. 

“É preciso ficar atento às cólicas abdominais, os casos de diarreias crônicas – aquelas que duram mais de 30 dias – e o sangramento. Se chegar a esse estágio, a situação já pode estar grave. Mas a Doença de Crohn tem tratamento com o paciente tomando medicamento frequentemente”, pontua. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOperação do Ministério da Justiça com a Polícia Civil combate a violência contra os idosos
Próximo artigo“Zés Ninguém”? 36 mil pessoas não têm registros em cartórios em MT