Bolsonaro em Cuiabá: o que muda na rotina de uma cidade com a visita do presidente?

PM usou 126 militares para ação de apoio a visita do presidente Jair Bolsonaro a Cuiabá, nesta quinta-feira

A visita do presidente da República mexe com a dinâmica de qualquer cidade brasileira. O trânsito é um dos principais afetados, já que, muitas vezes, ruas e avenidas precisam ser fechadas para a passagem presidencial. Em Cuiabá, nesta quinta-feira (19), Jair Bolsonaro alterou a rotina dos cuiabanos.

Para garantir que tudo ocorresse dentro da normalidade, a Polícia Militar empregou 126 policiais em uma operação de apoio à agenda de Bolsonaro.

“A operação de policiamento transcorreu dentro da normalidade; sem registro de ocorrência”, informou a PM.

Segundo a instituição, fizeram parte da ação: policiais do 1º Comando Regional de Cuiabá e 2º do Comando Regional de Várzea Grande, equipes da Força Tática dos dois CRs, Policiais de Motopatrulhamento do Raio e as unidades especializadas Cavalaria, Rotam e Batalhão de Trânsito.

(Foto: Assessoria PMMT)

A ação contou com apoio aéreo da equipe do Ciopaer, Abin, Polícia Federal, Semob, Polícia Rodoviária Federal, Marinha, Aeronáutica.

Após o evento no Hotel Fazenda Mato Grosso, o presidente seguiu para um almoço com militares, no bairro São Gonçalo Beira Rio, na Capital. A operação encerrou após a decolagem do vôo de Bolsonaro com destino à Brasília, por volta 13h45; horário local.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCrédito e formação: indígenas pontuam o que impede o desenvolvimento agrícola nas aldeias
Próximo artigoInvestigação identifica que esposa contratou morte de empresário por R$ 60 mil