Após almoço às escuras e gratuito, Restaurante Universitário não irá servir jantar

As unidades da Casa do Estudante do Jardim Itália e Campus Cuiabá também estão sem energia

Restaurante Universitário após corte de luz (Foto: Suellen Passetto/ O LIVRE)

Estudantes e servidores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) foram surpreendidos com o corte de energia no Campus Cuiabá pouco antes do almoço. O Restaurante Universitário (RU) funcionou, mas na escuridão e com a catraca livre – eles não precisaram pagar pela refeição.

A reportagem do LIVRE esteve no local por volta das 11h30.

Para o jantar, no entanto, o Restaurante Universitário não irá funcionar. É o que diz um comunicado fixado nas portas do local. A empresa Novo Sabor, responsável pelo fornecimento da alimentação à UFMT, confirmou a informação.

A reportagem também tentou contato com a supervisão do RU e assessoria de imprensa da UFMT, mas as unidades não atenderam o telefone no período vespertino do expediente.

A UFMT teve o fornecimento de energia elétrica interrompido na manhã desta terça-feira (16), devido à falta de pagamento de seis contas – quatro delas datadas ainda do ano passado. Conforme informações da Associação dos Docentes da UFMT (Adufmat), os campi de Sinop e Araguaia também já estão sem energia.

Desde o contingenciamento de 30% no orçamento da UFMT, anunciado pelo governo federal, a reitoria da universidade vem afirmando que teria dinheiro suficiente para bancar as despesas somente até julho.

A Universidade conta com aproximadamente 30 mil alunos, sendo 12 mil no campus de Cuiabá, onde são servidas cerca de 5 mil refeições diariamente.

Casa do estudante sem luz 

Uma equipe da Energisa realizou o corte de energia na CEU Itália por volta das 13h30 (Foto: Reprodução)

Não só a casa do estudante do Campus Cuiabá, mas a moradia estudantil do bairro Jardim Itália também ficou sem luz nesta terça-feira (16). Atualmente, só a unidade externa possui cerca de 30 moradores.

Os estudantes foram surpreendidos por uma equipe da Energisa que cortou a energia do local por volta das 13h30. De acordo com o estudante de História, Bruno Henrique, morador da CEU Itália, os estudantes não foram notificados e ainda estão sem informação da instituição.

A maior preocupação dos alunos assistidos pela UFMT é a alimentação. “A gente deve se organizar nas próximas horas para ver com a pró reitoria o que é possível fazer. Não dá pra estudante ficar sem comer”, afirma Bruno.

LEIA MAIS:
Sem energia, hospital veterinário da UFMT é desocupado
Bloqueio na Educação: UFMT é alertada sobre corte no fornecimento de energia
Pesquisas em risco: professores da UFMT vivem incerteza sobre fornecimento de energia
UFMT: cursos de pós-graduação perdem bolsas e universidade só paga contas até junho

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS