Antonio Borges quebra tradição e é eleito procurador-geral por um voto

Nos últimos 20 anos, o Ministério Público não havia reelegido apenas um procurador-geral, Luiz Eduardo Jacob

(Foto: Divulgação)

Com um voto de diferença, o promotor de Justiça José Antonio Borges derrotou o atual procurador-geral de Justiça, Mauro Curvo, na disputa pela reeleição, quebrando a tradição do Ministério Público do Estado, que nos últimos 20 anos não havia reelegido apenas um procurador-geral, Luiz Eduardo Jacob.

José Antonio Borges recebeu 139 votos, contra 138 de Mauro Curvo, e deve ser nomeado pelo governador eleito Mauro Mendes (DEM), que terá a prerrogativa de escolha do procurador-geral do próximo biênio (2019-2020). A lista com os nomes será enviada ao Governo do Estado em 1º de janeiro e o democrata será 15 dias para oficializar a decisão.

Antes mesmo de assumir o cargo de governador, entretanto, Mauro Mendes já havia adiantado que nomearia o mais votado para comandar o órgão, cujo orçamento estimado para 2019 é de R$ 460 milhões.

A eleição foi realizada nesta sexta-feira (14), das 12h às 17h, no auditório da Procuradoria Geral de Justiça.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS