Provas de concurso para a Secretaria de Educação serão aplicadas neste domingo

Mais de 16 mil candidatos se inscreveram para o processo seletivo

(Foto: Reprodução)

Serão aplicadas neste domingo (16) as provas do Processo Seletivo para a Secretaria de Educação de Cuiabá para o ano de 2019. Ao todo, mais de 16 mil candidatos se inscreveram para as mais de duas mil vagas ofertadas, entre nível fundamental, médio e superior. Os locais de prova já podem ser consultados clicando aqui.

Conforme o Edital, as provas serão aplicadas nos períodos da manhã e tarde, sendo que, pela manhã, terão início às 9h e serão aplicadas para os cargos de nível superior. Já para os cargos de nível médio e TDI o certame começa às 15h e segue até às 17h.

Para este domingo, os candidatos deverão estar no local da prova com pelo menos uma hora de antecedência. É necessário levar documento com foto, caneta esferográfica azul ou preta e o Cartão de Confirmação de Inscrição.

O gabarito da prova vai ser disponibilizado no site do Instituto Selecon a partir das 19h do mesmo dia. O resultado final sai no dia 28 de janeiro, assim como o Edital de Convocação para a Admissão e Contratação dos candidatos aprovados. A contratação está prevista para os dias 30 e 31 de janeiro.

A seletiva

Ao todo, são ofertadas 2.254 vagas para contratação imediata e formação de cadastro reserva, com salários entre R$ 1.115 e R$ 3.319.

A seletiva acontece em duas etapas, sendo as duas de caráter eliminatório. Na primeira considera-se a prova objetiva, onde são testados conhecimentos básicos e específicos. A segunda etapa é uma análise de títulos, conforme prevê o edital. A pontuação final é uma soma dos valores obtidos nas duas etapas.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCom diversas passagens, rapaz de 19 anos é preso acusado de três homicídios
Próximo artigoAntonio Borges quebra tradição e é eleito procurador-geral por um voto

O LIVRE ADS