Amam aciona sindicalista que chamou o Judiciário de “porco”

Ela também afirmou que o Governo de MT "comprou" uma liminar na Justiça

(Foto: Assessoria)

O presidente da Associação Mato-grossense de Magistrados (Amam), juiz Tiago Nogueira de Abreu, afirmou na manhã desta quinta-feira (1º) que vai acionar judicialmente a presidente municipal do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público (Sintep) de Sinop, Maria Aparecida Lopes Moreira.

A sindicalista é acusada de ofender a honra do Poder Judiciário ao afirmar, em um áudio, que a Justiça teria vendido uma liminar para o Governo do Estado. Na mesma gravação, ela chama o Judiciário de “porco”.

Em nota, o magistrado disse repudiar as afirmações da dirigente do Sintep e considerar graves as acusações contra a Justiça, sem apresentar comprovações.

“Somos defensores da liberdade de expressão. Contudo, discursos meramente difamatórios não podem ser aceitos sob esse pretexto. Entendemos que uma pessoa em posição de liderança não deva, jamais, fazer acusações tão sérias como a de venda de sentença e parcialidade sem apresentar provas”, disse.

O áudio foi divulgado no dia 30 de julho, depois que a desembargadora do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Maria Erotides Kneip, declarou ilegal da greve dos professores e determinou que o Sintep retornasse às aulas em até 72 horas. O prazo se expira na sexta-feira (2).

Caso a decisão não seja cumprida, a magistrada estabeleceu uma multa de R$ 150 mil por dia de descumprimento.

Depois da notícia, a sindicalista teria dito: “Na verdade, era esperado. A gente até achou que ele [Governo] demorou muito para recorrer ao Judiciário porco, né, para comprar uma liminar contra nossa greve”.

A greve na rede estadual de ensino já dura 66 dias. Ela teve início no dia 27 de maio, e tem como principal reivindicação um aumento salarial de 7,69%.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEstela Ceregatti e convidados fazem show nesta sexta-feira, com entrada gratuita
Próximo artigoConcurso de miss vai eleger a mais bela “plus size” de Cuiabá