Alunos de Cuiabá criam rastreador solar e vencem prêmio mundial

Um rastreador solar que pode garantir um melhor aproveitamento da luz do sol em até 40%, favorecendo assim a produção de energia de forma sustentável, foi o projeto vencedor do Arduino Day, um dos maiores eventos da tecnologia mundial. O projeto é de autoria de alunos do 7º e 8º ano do Ensino Fundamental II da Escola Chave do Saber (ECSA) e foi vencedor em duas categorias: votação popular e júri.

João Pedro Garcia, Luiza C. Sperandio, Yasmin Laureen Antunes e Luana Caldas Paredes, adolescentes de 12 e 13 anos, que iniciaram os trabalhos na Sala Tech da ECSA enquanto estudavam sobre forma sustentável de geração de energia. O assunto despertou o interesse e logo partiram para a prática sob o auxílio dos professores Mara Tereza, Andréa Cristiane e Helton Sodré.

A professora Mara conta que ao saber do evento inscreveu o projeto dos alunos no site e durante o Arduino Day eles tiveram a oportunidade de apresentar o projeto para os visitantes e para jurados que passam pelo espaço e faziam várias perguntas. Ao final da manhã, a consagração com o resultado de conquistar o primeiro lugar tanto na votação popular quanto pelo júri.

A emoção era ainda maior porque os jovens adolescentes competiram com projetos desenvolvidos por universitários, que possuem estudos mais avançados. E o “dia de conquista”, como descreveu a professora Mara, não terminou com a premiação, à tarde os alunos ainda participaram de um curso avançado sobre a plataforma Arduino.

A descrição do projeto é bem técnica: “um sistema de seguidor solar que usa uma placa de Arduíno UNO, dois servo motor, quatro LDR (Resistência dependente de luz), um Pan Tilt e quatro resistores para rodar o painel solar de acordo com a luz do sol”.

Mas em palavras simples, o rastreador segue o movimento do sol com o objetivo de aproveitar até 40% a mais da luz solar para produzir energia de forma sustentável. A localização do país na linha equatorial é uma vantagem e, por isso, usar essa fonte de energia se torna viável e essencial.

 

 

Para o aluno João Pedro, o apoio do Arduino ao projeto de robótica da Sala Tech ajuda a fazer com que flua muito bem. Luana Caldas Paredes, do 7º Ano A, explica a dinâmica do rastreador solar. “Ele muda de 30 em 30 segundos, como um seguidor do sol, que usa um Servomotor para poder fazer os movimentos”, detalhou. “O que a gente consegue aproveitar é muito bom para o meio ambiente. Estou gostando do modo como a gente está trabalhando com o Arduino”, acrescentou Yasmin Lauren Antunes Farias, do 7º Ano A.

O evento ocorre simultaneamente em diversas cidades do mundo em celebração ao aniversário da plataforma Arduino – programa de prototipagem eletrônica que permite o desenvolvimento e controle de sistemas interativos e reúne pessoas interessadas em apresentar ideias, projetos desenvolvidos na plataforma, compartilhando informações e experiências. Em Mato Grosso, ocorreu sábado (31) no Centro Universitário de Várzea Grande (Univag).

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior“Não pagar impostos parece ser parte da cultura mato-grossense”, diz procurador
Próximo artigoPM liberta caminhoneiro e prende quatro por roubo

O LIVRE ADS