A moda dos lábios volumosos: conheça as opções de preenchimento que o mercado oferece

E não é só para ficar carnudo. É possível corrigir assimetrias, promover contornos mais definidos e eliminar rugas ao redor da boca

Fonte: Observatório dos Famosos

Ter os lábios volumosos tem se tornado o desejo da maioria das brasileiras. Os modelos são famosas como Angelina Jolie, as irmãs Kardashian, Anitta e tantas outras “boconas” que surgem dia a dia nas timelines do mundo.

Justamente por isso, tem se tornado cada vez mais popular o preenchimento labial. E não é só para crescer. Ele corrige assimetrias, promove contornos mais definidos e elimina rugas ao redor da boca.

Destacar volume e o “arco do cupido” – aquele contorno superior dos lábios – é o segundo procedimento mais desejado – só perde para o Botox – nas clínicas de estética.

O procedimento é chamado de harmonização labial. Mas as que pretendem entrar para o time das mulheres com “bocas sexys” se deparam com um mar de dúvidas.

Qual melhor método? Quais os riscos? Existe contra indicação? Dá para reverter o efeito se não ficar do jeito que eu espero?

Para ajudar as aspirantes a “boca carnuda da vez” a se livrarem das interrogações, o LIVRE conversou com a professora Deise Katelic.

Ela é especialista em estética bucal, mestre em Ciências Odontológicas e pós-graduada em Análise Facial e Harmonização Orofacial.

“Cada paciente deve ser avaliado de maneira individual. Existem inúmeras técnicas de preenchimento e o profissional deve escolher o que se enquadra melhor no perfil do paciente, de acordo com a análise facial”, ela explica.

Quer saber as respostas para as dúvidas mais frequentes? Confere aí:

Quais os tipos de preenchimento?

No mercado, existem várias opções divididas em categorias temporárias, semipermanentes e permanentes.

Temporária – feita com ácido hialurônico (AH), é a mais recomendada. A substancia é segura e não tem risco de rejeição do organismo, além de estimular a produção de colágeno no local aplicado.
Outro preenchimento temporário é com a gordura autógena. É a gordura extraída do próprio corpo. Sai de partes como joelho e culote, passa por um processo e é injetada na boca.

Semipermanentes e permanentes – O material definitivo ou semidefinitivo é o hidro gel ou silicone. E aqui acendemos o alerta vermelho (e não estamos falando do vermelho do batom).
Além de serem contraindicados para algumas pessoas, em alguns casos costumam causar um aumento descontrolado nos lábios com o passar do tempo. Provocam os chamados “bicos de patos”, que são de difícil correção.

É importante que o paciente procure um profissional que entenda da anatomia da face, análise facial e, acima de tudo, que esteja preparado para resolver uma intercorrência, caso ela ocorra.

Qual a quantidade ideal?

Um mililitro, geralmente, é suficiente para deixar um lábio harmônico. Claro que existem as exceções. Pacientes que têm o lábio extremamente fino, por exemplo, podem precisar de um pouco mais de ácido hialurônico.

Mesmo assim, Deise Katelic prefere aplicar o produto de forma gradativa. O paciente vai para casa, se acostuma com o volume por uns dias e, se necessário, volta para injetar um pouco mais.

Quanto tempo dura o preenchimento com ácido hialurônico?

O preenchimento labial temporário pode durar de 6 a 12 meses. Tudo depende da absorção do organismo. Os lábios vão voltando ao formato natural de forma gradativa.

Para a reaplicação não existe um prazo mínimo. Basta esperar o inchaço passar, o que leva, em média, 24 horas.

E aqui vai um alerta! Após a aplicação, é preciso evitar uso de maquiagem por 12 horas.

Também é importante evitar qualquer tipo de pressão ou impacto no local. Em uma semana, já é possível ver o formato dos lábios volumosos.

É importante saber que tipo de produto será aplicado. Profissionais que usam produtos de boa procedência, seguem o protocolo de mostrar ao paciente a marca utilizada e a data de validade.

Dói?

Para aplicação de qualquer substância nos lábios, é preciso que o local seja anestesiado antes. Após o efeito da anestesia, os lábios não ficam sensíveis nem doem.

Deise Katelic diz preferir o uso da cânula para o preenchimento, ao invés de agulha. O instrumento causa menos inchaço, marcas e hematomas, segundo ela.

A ponta arredondada da cânula permite que o procedimento seja menos traumático e garante um preenchimento facial uniforme.

Não curti. E agora?

A boa notícia para quem opta pelo ácido hialurônico é que dá para reverter e ter os lábios com seu aspecto anterior novamente.

Para isso, é utilizada uma enzima chamada hialuronidase, capaz de diluir ácido aplicado.

Já para os produtos permanentes, a chance de sequelas e marcas nos lábios é grande. A extração do enxerto requer muita habilidade do profissional.

Tem contra indicações?

Grávidas, lactantes, pessoas alérgicas, portadores de doença autoimune, pessoas com distúrbio de coagulação ou que tenham alguma infecção no local são aconselhadas a evitar o preenchimento labial.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS