Casal é preso por estuprar crianças que estavam na fila para adoção

A mulher amarrava e amordaçava as vítimas e o homem cometia os abusos sexuais

Imagem ilustrativa

Um homem de 42 anos e uma mulher de 47 foram presos no município de Cocalinho (920 km de Cuiabá), nessa quinta-feira (31), acusados de estuprar duas irmãs, uma delas de apenas nove anos.

Conforme informações da Polícia Judiciária Civil, que cumpriu o mandado de prisão, as investigações do crime começaram no dia 14 de janeiro deste ano, quando uma assistente social procurou a polícia com uma das vítimas, de nove anos, para denunciar o caso.

Segundo a denúncia, as irmãs moravam no Lar da Criança de Água Boa (740 km de Cuiabá) e de vez em quando o casal pegava as duas no local e elas ficavam aos cuidados da família.

Nesses momentos, porém, as duas eram brutalmente abusadas. A mulher amarrava e amordaçava as meninas para que elas não gritassem e o homem as estuprava, afirma a denúncia.

Assim que denunciados, os dois fugiram e ficaram foragidos durante meses, sem nem mesmo apresentarem alguma defesa, ou a própria versão para o caso.

Diante da fuga, a Justiça expediu ordens de prisão contra os dois, que chegaram a passar meses morando em Goiás para dificultar o trabalho da polícia.

Conforme o delegado regional Valmon Pereira da Silva, o casal é bastante astuto e não se enraizava nas cidades onde residia.

“Logo eles resolveram voltar para Mato Grosso, foi quando finalmente conseguimos efetuar a prisão deles em uma fazenda no município de Novo São Joaquim”, destacou o delegado.

Os dois foram encaminhados para presídios e estão à disposição da Justiça.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorA moda dos lábios volumosos: conheça as opções de preenchimento que o mercado oferece
Próximo artigoNicolas Cage irá protagonizar suspense em parque de diversões