Virginia Mendes pode assumir a Setas no governo de Mauro

Esposa do futuro governador não assumiu cargos na gestão dele em Cuiabá, mas tocou projetos sociais

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A futura primeira-dama de Mato Grosso, Virginia Mendes, pode ser secretária no governo de Mauro Mendes (DEM), que começa em 1º de janeiro de 2019. O governador eleito informou que convidou a esposa para compor o staff e comandar a Secretaria de Trabalho e Assistência Social (Setas).

“Virginia foi a única pessoa que eu já convidei oficialmente para ser secretária, para assumir a assistência social. Ela ficou de pensar, porque é uma mudança grande”, contou Mauro, em entrevista ao LIVRE nesta segunda-feira (15). Ele evitou citar outros nomes que podem fazer parte do secretariado.

Essa não é a primeira vez que Mauro convida a esposa para ser secretária. Quando se elegeu prefeito de Cuiabá, em 2012, ele também chamou Virginia para assumir a Secretaria de Assistência Social. Ela, porém, recusou, e preferiu coordenar projetos municipais na área, sem ocupar cargo na gestão. Mauro então nomeou como secretário José Rodrigues, à época, adjunto da Setas.

“Na prefeitura, ela não assumiu cargo, até pela questão da saúde, que estava um pouco mais fragilizada”, disse Mauro, referindo-se à insuficiência renal de Virginia, que recebeu a doação de um rim dele em 2014. “Ela tinha também alguns compromissos profissionais junto à nossa empresa. Então ela optou por ajudar na assistência social, cuidava do projeto Siminina e algumas ações”, completou.

A Setas atualmente está sob o comando de Mônica Camolezi, assistente social e servidora da pasta. Ainda no governo Pedro Taques (PSDB), passaram pela pasta o deputado estadual Max Russi (PSB) e o auditor fiscal do trabalho Valdiney Arruda.

Nos dois governos anteriores, a pasta foi tocada pelas primeiras-damas: Terezinha Maggi, esposa de Blairo Maggi (PP), e Roseli Barbosa, casada com Silval Barbosa. Esta última foi alvo da Operação Ouro de Tolo, do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), acusada de desviar R$ 8 milhões da pasta, e passou uma semana presa. Ela confirmou os esquemas em sua delação premiada.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

2 COMENTÁRIOS

  1. Ai, ai, ai… ela tem que continuar com o foco de sempre, ações sociais. Ela não tem perfil para ser secretária. Não fala em público, não abre a boca nem pra falar bom dia em público. Se for Secretária, vai queimar o filme. E terá um indice de rejeição gigantesco. Funcionário público estadual é exigente, bem diferente do municipal. Se cair naquela frigideira, será fritada!
    Alguém dessa equipe que realmente goste da Dona Virgínia, pelo amor de Deus, de um conselho a ela, que é muito querida e não merece o sofrimento! Caia fora de assumir pastas, vc não precisa passar por isso.
    Cuide dos seus projetos e sua saúde!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOito anos e diversos exames de DNA depois, mulher encontra filho biológico
Próximo artigoMaioria da bancada federal eleita em Mato Grosso anuncia apoio a Bolsonaro

O LIVRE ADS