União não reconhece decreto de calamidade; Mauro Mendes diz que nada muda

Calamidade financeira não é uma situação prevista na legislação, segundo Tesouro Nacional

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A negativa da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), ligada ao Ministério da Economia, de reconhecer o decreto de calamidade financeira do governo de Mato Grosso não muda em nada a situação do Estado. É o que afirma o governador Mauro Mendes (DEM), segundo quem o governo continua autorizado a repactuar contratos com fornecedores.

Conforme Mauro Mendes, outros seis Estados estão na mesma situação. “Isso não muda em nada a situação lamentável que nós temos no Estado”, disse o governador, destacando que, apesar da negativa, tem conseguido resultados importantes, como o empréstimo de U$ 332,6 milhões com o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), que vai pagar a dívida dolarizada de Mato Grosso.

O Ministério da Economia destaca que o termo “calamidade” (sem especificar se é financeira) é mencionado na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) no artigo 65. Isso posto, o entendimento do Tesouro é que a decretação de calamidade financeira não abre aos governadores a possibilidade de parcelar ou atrasar dívidas, nem suspender gastos, nem descumprir os limites da lei.

Segundo o ministério, contudo, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) ainda pode ter um entendimento diferente sobre a questão.

Leia Também

Com aval de Paulo Guedes, governador de Mato Grosso decreta calamidade financeira

Calamidade financeira: Estado poderá renegociar dívidas e receber o FEX

Após decreto de calamidade financeira, governo de MT consegue aprovação de pacote fiscal

Sete governadores já decretaram estado de calamidade financeira

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMinistro da Saúde diz que tempo do “me dá um dinheiro aí” acabou
Próximo artigoLiberado em audiência de custódia, jovem bate por dois dias em esposa adolescente

O LIVRE ADS