STF vai investigar se José Medeiros cometeu crime de racismo

Senador teria chamado uma manifestante de "mulamba" e a expressão foi encarada como uma ofensa racial

Foto: Ednilson Aguiar/O Livre

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a abertura de inquérito para apurar se o deputado federal por Mato Grosso José Medeiros (Podemos) cometeu o crime de racismo.

A decisão foi divulgada nesta quinta-feira (18), acolhendo o pedido da Procuradoria-Geral da República.

De acordo com a PGR, o senador deu indícios de racismo em uma postagem na rede social Twitter.

Na publicação, Medeiros teria chamado de “mulamba” uma manifestante de esquerda que defendeu a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar a postura de políticos diante da pandemia da covid-19.

O que diz José Medeiros?

“O deputado federal José Medeiros afirma que não teve acesso aos autos e não foi notificado. No entanto, esclarece que a resposta em sua rede social estava em um contexto de discussão política com o deputado Orlando Silva, tanto que o foco central é a necessidade de votos para a reeleição.
 
A expressão “mulamba” usada se referia no sentido figurado, a pessoa indecisa, que titubeia, sem determinação e firmeza de caráter. No caso, uma pessoa que chama, sem provas, um presidente da República de assassino.
 
De origem nordestina, Medeiros vive há mais de 40 anos em Mato Grosso e nas duas regiões a expressão mulambo (a) não tem conotação racional. Por fim, o parlamentar repudia qualquer tipo de discriminação e a tentativa de setores da esquerda de representar judicialmente contra parlamentares da base de apoio do presidente Bolsonaro”.
 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCuidado: crianças vítimas dos genitores
Próximo artigoPela segunda vez, vereadores rejeitam instalar investigação contra Emanuel Pinheiro