Semáforos inteligentes dobraram lentidão em percursos, dizem motoristas

“Para mim não é semáforo inteligente, é semáforo burro", afirmou motorista ouvida pela reportagem

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Percursos que antes eram feitos em menos de 10 minutos nas vias de Cuiabá agora podem durar até o dobro do tempo, segundo avaliação feita por motoristas que fazem diariamente trajetos onde foram foram instalados semáforos inteligentes. A reportagem do LIVRE ouviu dois condutores para comentar sobre as mudanças no trânsito nestes locais.

O aumento percentual do tempo de percurso em determinadas vias da cidade é uma constatação absolutamente empírica de motoristas revoltados com as mudanças no trânsito da cidade. É o caso da professora universitária Rosi Meiry, cujo tempo de trajeto da casa para o trabalho teve um acréscimo de pelo menos sete minutos.

Rosi dirige todos os dias de Cuiabá até a universidade particular em Várzea Grande onde dá aulas. Anteriormente, ela fazia o percurso em 8 minutos, tempo que passou a ser de 15 minutos com a instalação dos semáforos inteligentes na rotatória da avenida Beira Rio, que dá acesso a ponte Sérgio Motta.

“Para mim não é semáforo inteligente, é semáforo burro. O que estava ruim ficou pior ainda. Para quem vem de Várzea Grande até Cuiabá como eu a fila é enorme”, critica.

Condutores reclamaram de percurso mais lento da Beira Rio e na avenida do CPA (Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Os atrasos tornaram-se tão recorrentes que repete-se na família da professora universitária. O irmão de Rosi Meiry, o funcionário público Luís Felipe da Costa, conta que o caminho que faz da sua casa no bairro Jardim Paulista até o trabalho no Centro Político Administrativo (CPA) ficou ainda mais lento do que o de sua irmã. O motivo principal da demora, segundo ele, também foi a instalação de semáforos inteligentes na avenida Historiador Rubens de Mendonça pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob).

“Eu venho pela avenida Miguel Sutil e já na segunda-feira, quando instalaram, eu percebi uma fila que nunca tinha existido”, comenta o condutor. “Antes eu gastava no máximo 15 minutos da casa para o trabalho, hoje o percurso pode demorar até 30 minutos, como já demorou em alguns dias”, complementa.

Outro lado

Em nota, a assessoria de imprensa da Secretaria de Mobilidade Urbana  (Semob) informou que os semáforos estão operando na chamada “onda verde”, quando o condutor pode fazer o percurso sem parar em todos os semáforos. Além disso, conforme a assessoria, os equipamentos estão em ajuste de programação, o que pode provocar alguma lentidão até que os semáforos comecem a provocar fluidez no tráfego.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

  1. Também vejo que o serviço foi muito mau configurado/programado. Os semáfaros em Cuiabá era muito melhor programado nos anos de 2000 do que na atualidade. A única coisa boa do novo semáfaro foi colocar ele mais longe da faixa de parada.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorRealidade virtual e sustentabilidade em rede norteiam atividades no Sesc Arsenal
Próximo artigoHomem tem surto epilético, cai em balde de água e morre afogado