Sem experiência como gestor, Taques desconhecia limitação de recursos, diz aliado

Francis Maris ainda diz que governador é inteligente e aprendeu a fazer gestão

Prefeito de Cáceres, Francis Maris (PSDB)

O prefeito de Cáceres, Francis Maris (PSDB), disse, em entrevista ao LIVRE, que o candidato à reeleição ao Governo do Estado, Pedro Taques (PSDB), “pecou” em querer atender a todas as demandas que surgiam ao longo do mandato, além do fato de que por nunca ter tido experiência em cargo de gestão desconhecia a limitação de recursos públicos.

“Toda cidade que ele ia a população estava ansiosa por obras de infraestrutura, seja de asfalto, pontes e escolas. Como ele veio do Senado e da Procuradoria [da República] nunca teve um cargo de gestão para saber que o dinheiro não é infinito, que o dinheiro é limitado, que o dinheiro seca, que acaba”, pontuou Francis.

Francis Maris, ainda diz que quem está em cargo de gestão precisa saber falar não e cortar gastos. “Eu todos os dias falo não para as pessoas. A Prefeitura não tem como fazer tudo”, justificou.

O prefeito, que está apoiando a candidatura de reeleição de Taques, acredita, no entanto, que o governador tenha aprendido como funciona o Executivo. “No Senado ele fazia indicações, então ele veio com aquela ideia de que tem que atender e resolver os problemas, atender as necessidades da população, e com isso extrapolou os gastos. Ele aprendeu a lição porque é muito inteligente, aprendeu a fazer gestão”.

O ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD), que concorre ao Senado, inclusive já declarou, por diversas vezes, que Pedro Taques não foi criterioso com os gastos públicos, além de deixar de cumprir promessas feitas aos cidadãos. “Ele não teve o rigor e a coragem de dizer não e deixou se fazer, ele e seu governo, promessas que não seriam cumpridas para a população”, avaliou Fávaro.

Em sua defesa, o candidato a senador reforça que enquanto vice sempre colocou suas condições e que não participou do lançamento de nenhuma obra que ficaria apenas na promessa. “Quando eu via que [Taques] estava prometendo aquilo que não era possível cumprir eu não participava e internamente eu cobrava”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSistema de classificação de grãos precisa evoluir, alerta Aprosoja Brasil
Próximo artigoGusttavo Lima volta a Cuiabá em outubro com sucessos e releituras de clássicos