Rombo de R$ 1,1 bilhão aos cofres de MT repercute nacionalmente

Valor astronômico foi revelado por Silval Barbosa, em sua delação premiada

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Os diversos esquemas de desvio de dinheiro público de Mato Grosso relatados pelo ex-governador Silval Barbosa (sem partido) em seu acordo de colaboração premiada, que totalizam cerca de R$ 1,1 bilhão, foram noticiados pelo Estadão. De acordo com a colunista Sonia Racy, uma nova perícia realizada por um dos acusados de participação no esquema foi finalizada e entregue ao Supremo Tribunal Federal (STF).

A conclusão da análise, que, segundo a colunista, teve 11 volumes e mais de 100 apensos de documentação, é a de que o ex-governador confessou o rombo de R$ 1,158 bilhão. Apesar do valor astronômico, Silval foi condenado a devolver apenas R$ 70 milhões, dos quais R$ 46 milhões serão entregues em bens para o Estado.

Em entrevistas recentes, o ex-governador destacou que, conforme disse na delação, não teria desviado todo o dinheiro sozinho, e afirmou que estaria devolvendo muito mais do que, de fato, teria roubado.

A delação “monstruosa” de Silval, firmada em 2017, veio à tona no âmbito da Operação Malebolge, 12ª fase da Operação Ararath, deflagrada em setembro de 2017. Como resultado, cinco conselheiros do Tribunal de Contas do Estado foram afastados e um deputado estadual foi preso. Foi nessa ocasião, também, que o vídeo feito pelo ex-chefe de gabinete de Silval, Silvio Correa, entregando propina para diversos ex-deputados foi divulgado.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBrasil joga contra a França na Copa do Mundo feminina neste domingo
Próximo artigoCampus Party em Cuiabá