Qual o crime mais cometido na região metropolitana de Cuiabá?

Região já figurou entre as cidades mais violentas do mundo, segundo dados de uma ONG mexicana

Em 2017, a região metropolitana de Cuiabá – abrangendo a Capital e Várzea Grande – figurou entre as 50 cidades mais violentas do mundo. À época, a taxa de homicídio somando as populações das duas cidades era de 42,61 mortes a cada 100 mil habitantes.

De lá para cá, a região deixou a lista e teve queda nos índices de criminalidade, levando em conta o cenário de pandemia. Mas, considerando o momento atual, qual o crime mais cometido nas duas cidades?

Segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), os crimes de roubo e furto lideram a relação. Entre 2019 e 2021 (de janeiro a junho), foram registradas 39.622 ocorrências desse tipo.

Entre os anos analisados, 2019 é o que concentra o maior número de casos: 19.289, contra 5.919, registrado até junho deste ano.

Em Várzea Grande, os roubos e furtos também ocupam a primeira posição. No mesmo período, a cidade teve 13.743 registros.

Roubos e furtos de quê?

Casas e veículos estão entre as preferências dos assaltantes. De acordo com a Sesp, no ano passado, registrou-se – em média – 1,5 mil furtos a residências em Cuiabá. O número é 32% menor que em 2019.

Em se tratando de veículos, pelo menos três são roubados ou furtados por dia em Cuiabá e Várzea Grande, segundo um levantamento da Polícia Civil. Só neste ano foram registradas 449 ocorrências de roubos e furtos de automóveis.

Os casos envolvendo esse tipo de bem também tiveram queda. Na Capital, a redução de roubos foi de 63% e de furtos, 31%; enquanto em Várzea grande, a redução de roubos foi de 31% e de os furtos, 25%.

Para quem anda a pé, os pontos de ônibus são os locais mais visados.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHomem tenta matar companheira e tirar a própria vida em seguida
Próximo artigoMedicamentos vencidos: prefeitura retirou serviço de descarte de produtos do contrato