|domingo, 19 agosto 2018

    Pregão de remédios levou sete meses para ficar pronto

    11
    COMPARTILHECOMPARTILHE

    Ednilson Aguiar/O Livre

     secretária de Saúde de Cuiabá, Elizeth Lúcia de Araújo

    Secretária de Saúde de Cuiabá, Elizeth Araújo: empresas que vencem licitação nem sempre conseguem entregar remádios no prazo

    Um planejamento para compra de remédios que se arrasta desde agosto do ano passado foi uma das principais causas para a atual ausência de medicamentos nos postos de saúde e nas Farmácias de Alto Custo de Cuiabá. A própria secretária de Saúde, Elizeth Araújo, admitiu nesta sexta-feira (23) que o fato de ter escolhido fazer uma licitação mais “cuidadosa” causou déficit nas prateleiras das unidades de saúde do município. 

    O período de planejamento só finalizou nesta quinta-feira (23) com a publicação do pregão para realizar as compras. Neste ínterim, Elizeth diz ter discutido com médicos, enfermeiros e farmacêuticos para entender quais medicamentos faltavam na rede municipal e quais poderiam ser descartados.

    “Dessa vez nós não fizemos um planejamento de gabinete, que é pegar o que você comprou ano passado, repetir este ano e comprar de novo.”, comentou ela. A demora na atualização do estoque ocasionou em uma série de investigações abertas pelo Ministério Público Estadual para investigar a falta de remédios.

    “O planejamento cuidadoso para não faltar lá na frente atrasou sim o processo. Você pode escolher fazer um processo em 30 dias de qualquer jeito ou fazer ele em quatro meses bem elaborado para durar dois anos”, concluiu a secretária. Apesar do pregão já ter sido publicado nesta quinta-feira (22), o certame pode demorar mais 90 dias para ser homologado, o que pode atrasar ainda mais as novas compras.

    Medidas paliativas

    Por conta disso, uma compra emergencial – sem licitação – deve ser viabilizada até março deste ano. O total a ser gasto será de R$ 30 milhões. Um total de 562 medicamentos e 300 insumos devem ser adquiridos. Os medicamentos deverão ser assegurados aos pacientes por até seis meses.

    Ao mesmo tempo em que realiza novas compras, a Prefeitura precisa quitar dívidas com as fornecedoras de medicamentos, que chega a R$ 6 milhões. Metade deste valor, segundo Elizeth, foi pago com um repasse do governo do Estado para pagamento de leitos de UTI da rede municipal, mas o restante segue pendente.

    Ao todo, conforme a Secretaria, são 249 itens que estão em falta ou em quantidade reduzida nas unidades de saúde e nas farmácias. Os gestores de Saúde de Cuiabá planejam orientar os médicos a prescrever somente o que há no estoque. A ideia é driblar o déficit até que a compra emergencial seja realizada.

    “A maioria do que está em falta tem como ser substituída. Se falta na forma comprimido pode ser substituído na forma xarope. Nós estamos sensibilizando os médicos a prescrever o que nós temos”, afirmou Elizeth. Apesar disso, a falta de informatização sobre o estoque pode travar a medida, já que os médicos não sabem o que está e o que não está em falta.

     

    Deixe um comentário

    Please enter your name here
    Please enter your comment!

    DESTAQUES

    Bairro Cuiabá História Municípios Policia
    Estudante se sensibiliza e vende brownies para comprar cadeira de rodas a adolescente com paralisia cerebral
    Bombeiros não liberam Rock Arena e público é barrado na entrada do evento; veja vídeo
    MD: Droga sintética tema de música é apreendida pela primeira vez em Sinop
    Assembléia Legislativa Câmara Municipal Eleições 2018 Governo Judiciário Partidos Prefeitura
    Personagens inusitados e nomes curiosos: as figuras carimbadas de toda eleição
    População de MT vai poder escolher entre 519 candidatos nas eleições deste ano
    Carreta carregada de cerveja tomba e carga é saqueada em Sorriso
    Agricultura Agropecuária Economia Agrícola Indicadores Agrícolas Pecuária Tecnologia Agrícola
    Fazenda que produz mais de 37 mil litros de leite por dia atrai atenção dos mato-grossenses
    Vendas de carne bovina crescem 11% e somam US$ 3,5 bilhões
    Fazendeiros que desmataram 242 hectares terão que pagar R$ 150 mil
    Artes Cênicas Artes Plásticas Artesanato Cinema Comportamento Cultura Popular Gastronomia LIteratura Música
    Duelo estadual de MCs terá seletivas nas batalhas de Cuiabá e VG até outubro; confira datas
    Shows internacionais invadem o gramado da Arena Pantanal em Cuiabá
    Rede que conecta pensadores sobre mundo contemporâneo será lançada na UFMT
    Corrupção Economia Eleições Estados Política
    Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 27 milhões na quarta-feira
    Governo procura 67 pessoas para pagar indenização por trabalho escravo
    Decreto proíbe cobrança por cadeira de roda em viagem rodoviária
    Concurso Dicas Estágio Vagas de Emprego no Mato Grosso
    Por R$ 23 mil, Tribunal de Justiça de Mato Grosso lança concurso para magistratura
    Sejudh abre concurso para agentes penitenciários com salários de até R$ 3 mil
    Sine Municipal oferece 78 novas oportunidades para quem deseja retornar ao mercado de trabalho
    X