Prefeito diz que manifestações no país expuseram “saturação” de brasileiros

Emanuel Pinheiro afirmou que Brasil precisa de líderes para pacificar descontentados de lados opostos

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre )

Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) disse nesta quarta-feira (8) que as manifestações no Dia da Independência expuseram um “ponto de saturação” de parte dos eleitores brasileiros, que não pode ser contornado pelos líderes políticos. 

“Não pode tapar o sol com a peneira: a força do presidente [Jair Bolsonaro] foi demonstrada nas ruas. Existe um sentimento que precisa de muita maturidade, responsabilidade de toda a classe política, de todos os Poderes [para ser pacificado], porque uma faixa da sociedade está no limite. Isso precisa ser conversado”, afirmou. 

Segundo ele, apoiadores e opositores a Bolsonaro defendem o estado democrático de direito, porém faltariam líderes políticos para aglutinar os “descontentamentos” e resolver conflitos. Ele entende que a pacificação deveria ser buscada pela democracia. 

“Segundo as palavras do próprio presidente, ele não abre mão da democracia; as autoridades divergentes também não abrem mão do estado democrático de direito, mas claramente há um ponto de saturação. Isso precisa ser tratado de forma sensata e com muito equilíbrio pelos Poderes, para evitar uma crise institucional muito mais grave do que a que está aparentemente instalada”, disse. 

Milhares de pessoas foram às ruas nessa terça-feira (7) em atos em várias cidades a favor e contra Bolsonaro. Em Cuiabá, cerca de 30 mil apoiadores do presidente estiveram em passeata 

Houve participação de mato-grossenses também nos atos em Brasília e São Paulo, onde se concentraram milhares de apoiadores do presidente. Eles cobram o uso do voto impresso nas eleições de 2022 e o impeachment dos ministros Alexandre de Moraes e Luis Roberto Barroso. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPais de autistas x Unimed Cuiabá
Próximo artigoJuiz suspende processo contra Sérgio Ricardo por mensalinhos na ALMT