PL em Mato Grosso está pacificado sobre Bolsonaro, diz senador Wellington Fagundes

Dirigentes estaduais do partido se reúnem hoje em Brasília para tentar conciliação para a filiação de Jair Bolsonaro

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Dirigentes do Partido Liberal (PL) se reúnem nesta quarta-feira (17) para tentar aparar arestas para a filiação do presidente Jair Bolsonaro. O encontro, marcado em Brasília, ocorre após o cancelamento da data de filiação de Bolsonaro, então marcada para o dia 22. 

O presidente partidário em Mato Grosso, senador Wellington Fagundes, diz que a reunião já estava prevista antes do impasse, mas aponta para a crise interna que levou ao adiamento.  

Segundo ele, os dirigentes estaduais vão “discutir a necessidade de conciliação” para a filiação de Bolsonaro. Mato Grosso seria um Estado “pacificado” na disputa interna. 

“Nós queremos ser a solução para a eleição do presidente. É um partido que tem uma organicidade muito grande, que tem sido, desde o início do mandato, o mais fiel nas votações no Congresso, além de ser um partido com fundo eleitoral, com toda a organização para abrigar uma candidatura à Presidência da República”, afirmou. 

O lastro eleitoral é uma das razões da negociação de Bolsonaro com PL. O partido tem hoje 43 deputados federais, a terceira maior bancada na Câmara dos Deputados, e quatro senadores. 

Wellington Fagundes é um dos liberais que compôs o grupo de negociação com Bolsonaro nas últimas semanas. O avanço da conversa até a semana passada fez o senador, cujo mandato encerra em 2022, a considerar em concorrer ao governo de Mato Grosso. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPadrasto é preso por estuprar enteada adolescente que estava aos seus cuidados
Próximo artigoMulher é denunciada por xingar servente de pedreiro de “preto, vagabundo”, ao ser cobrada