PF recolhe documentos fiscais em buffet da família de Sérgio Ricardo

Ação ocorreu na manhã desta quarta-feira (17), em novo desdobramento da Operação Malebolge, deflagrada em 2017

Foto: Divulgação/TCE

A Polícia Federal fez buscas, nesta quarta-feira (17), no buffet Alphaville, pertencente à esposa do conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE), Sérgio Ricardo. A ação faz parte da Operação Malebolge, que investiga ao menos seis crimes supostamente cometidos por Sérgio Ricardo e outros agentes políticos em Mato Grosso. 

Os investigadores recolheram na empresa documentos fiscais de movimentação financeira desde 2012 e também registros de firma, como o contrato social. A informação foi confirmada pelo próprio conselheiro. 

“São documentos que o buffett entregou espontaneamente para esclarecer alguns pontos obscuros na Operação Malebolge. Dentre eles, um contrato de FCO (Fundo de Financiamento do Centro-Oeste) no valor de R$ 2 milhões”, disse. 

A operação foi deflagrada em setembro de 2017 em desmembramento da Operação Ararath, que também realizou busca na sede do TCE no início da manhã de hoje. 

O inquérito da Malebolge investiga crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa, gestão fraudulenta de instituição financeira, crimes contra a ordem tributária envolvendo conselheiros de Contas, e o ex-governador Blairo Maggi (PP). 

O caso está sendo conduzido pelo ministro Superior Tribunal de Justiça (STJ), Raul Araújo, em segredo de Justiça.  

Outro lado 

O conselheiro Sérgio Ricardo disse que aprova ação de hoje da Polícia Federal, pois, segundo ele, vai tirar dúvida sobre sua relação com o buffett Alphaville que tem impedido sua volta ao TCE. 

“Eu vejo com bons olhos essa operação, eu aplaudo a operação da PF, porque só agora o Alphaville vai poder esclarecer questões que têm impedido que volte ao meu cargo no TCE. Eu cheguei lá seguindo constitucionalmente as leis e estou afastado por causa dessa coisa turva, que está sendo investigada”, disse.  

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior6,8 mil casos de covid: governo de MT prorroga estado de calamidade até setembro
Próximo artigoHomem é preso por estuprar e matar mulher esganada

O LIVRE ADS