Padre Fábio de Melo reclama de banco na internet e concorrentes pegam carona

Na esperança de resolver perrengue com o Bradesco, ele apostou no alcance das redes sociais

Além de ser ambiente de debates acalorados e fazer as vezes de uma tribuna, a internet também chega a ser a última solução para quem, ao tentar resolver um problema, não vê outra saída senão expô-lo nas redes sociais. Na esperança de dar visibilidade a um perrengue com o banco Bradesco, o Padre Fábio de Melo apostou no recurso.

Rapidamente multiplicaram os comentários com dicas de bancos, para que ele abandonasse o Bradesco. Padre Fábio de Melo tem hoje mais de 6,5 milhões de seguidores, prato cheio também para quem quer divulgar sua marca.

A equipe do Bradesco se prontificou a ajudá-lo, pedindo seus dados via Mensagem Direta (DM), mas o “estrago” já estava feito.

Uma seguidora recomendou o Nubank. Rapidamente, a equipe de marketing fez o convite: “Padre Fabio cheio de graça, venha conosco, bendita a hora que o antagonista te pediu paciência, e os clientes a nosso favor te orientaram. Seja bem vindo a nossa família, olha a DM”.

O Banco Inter também foi rápido:

Desenvolvendo campanha rápida pelo Twitter, na carona do padre, o Méliuz também não deixou barato:

E para lá também foram em “sua defesa” os bancos Santander, Sicoob e Banco do Brasil.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFeira do Livro Espírita abre inscrições para roda de conversa sobre igualdade de direitos
Próximo artigoAgente tributário é preso em flagrante cobrando propina de R$ 300