Os impeachments de Medeiros (2)

Depois do governador e do prefeito de Cuiabá, deputado federal agora quer tirar o cargo de um ministro do STF

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Pouco mais de um mês. Esse foi o tempo que o deputado federal José Medeiros (Podemos) levou para anunciar mais um pedido de impeachment de sua autoria. Dessa vez, contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin.

Em novembro – quando tentava voltar para o cargo de senador por meio da eleição suplementar da qual saiu derrotado -, Medeiros usou do “instrumento” para atacar o governador Mauro Mendes (DEM) e o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB).

Agora, contra o ministro, o argumento é a decisão liminar que impediu o governo federal de zerar os impostos sobre armar importadas. Em uma publicação no Twitter, o deputado alegou “falta de segurança jurídica”.

Segundo Medeiros, o pedido será apresentado ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM).

Em tempo, até hoje não se tem notícias sobre a tramitação dos pedidos contra Mauro Mendes e Emanuel Pinheiro.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSTF decide que amante não tem direito à pensão por morte
Próximo artigoHospital de Câncer suspende atendimento por dívida de R$ 6,3 milhões da prefeitura