Operação Terra Envenenada: vereador é preso por suposta participação em esquema

O político estaria envolvido no esquema de comercialização de agrotóxicos importados ilegalmente

(Foto: Rede Social)

O vereador Toninho Bernardes (PL), de Sinop (500 km de Cuiabá), é um dos alvos da Operação Terra Envenenada 2, da Polícia Federal. O político foi preso na manhã de hoje (4) em cumprimento de um mandado de prisão. A suposta participação dele no esquema ainda não foi detalhada pelos investigadores.

No gabinete de Toninho, a PF cumpriu o mandado de busca e apreensão. O presidente da Câmara de Vereadores de Sinop, Élbio Volkweis (PAT), relata que recebeu a ordem judicial, mas não há muitas informações sobre o processo, porque a investigação está sob sigilo. Volkweis relata que as testemunhas que acompanharam a PF disseram que nada foi levado do gabinete de Toninho.

O presidente da Câmara afirma que a apuração policial ainda segue. Contudo, avisa que na tarde de hoje entrará em contato com a área jurídica da Casa para ver quais as medidas devem ser tomadas.

LEIA TAMBÉM

Outro lado

A assessoria do vereador Toninho Bernardes confirmou o cumprimento dos mandados de prisão e de busca e apreensão em desfavor do político. A equipe argumentou que o processo está em segredo de Justiça e não há mais o que possa ser comentado. Todavia, afirmou que o vereador já está sendo acompanhado de seus advogados.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior“Com apoio do presidente”: Medeiros afirma que vai disputar o Senado em 2022
Próximo artigoBolsonaro visita aldeia em MT