MT pede auxílio a embaixador para negociar vacinas com os EUA

Governador Mauro Mendes diz que intenção é comprar lotes produzidos após maio, quando oos EUA atingir a meta de vacinação nacional

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM) pediu auxílio ao embaixador americano no Brasil, Todd Chapman, para a compra direta de vacinas contra a covid-19. A intenção é negociar lotes de doses que serão produzidas após maio, mês em que os Estados Unidos preveem alcançar quase 100% da população imunizada. 

Em reunião virtual realizada nesta sexta-feira (5), Mendes disse que a negociação seria realizada via o Consórcio da Amazônia Legal, para um “número massivo” de doses. A proposta de Mato Grosso é de comprar 4 milhões. 

“Nós vimos com muita boa vontade o anúncio do vosso presidente [Joe Biden] de que, até maio, pretende atingir a vacinação de grande parte de sua população. Queremos pedir a sua ajuda, enquanto embaixador, para que ele possa negociar conosco. Que o governo americano, atingindo a meta de vacinação, possa nos auxiliar a comprar essas vacinas”, disse Mendes. 

Conforme a imprensa norte-americana, os Estados Unidos ultrapassaram a aplicação de dois milhões de doses por dia. A média alcançada na semana passada foi de 2,04 milhões de pessoas vacinadas a cada 24 horas. Esse número fez a campanha americana saltar para 82,4 milhões de pessoas imunizadas. 

O país tem usado as vacinas da Pfizer, com parceria do laboratório BioTech, produtores da Cominarty, e da Moderna, laboratório norte-americano. 

Segundo o governador Mauro Mendes, o presidente Joe Biden teria anunciado disposição para conversar, tanto com o governo federal brasileiro, quanto com os Estados.

Se confirmada a postura, será o primeiro laboratório que, oficialmente, chamará as unidades subnacionais para conversa sobre venda de vacina. 

“Os nove Estados amazônicos têm o maior ativo ambiental desse país e um dos maiores ativos ambientais do planeta. A floresta amazônica que nós temos aqui é um patrimônio do nosso país e presta grandes serviço ao planeta e a toda a humanidade. Nós queríamos pedir um gesto de boa vontade dos EUA nessa questão da pandemia”, disse Mendes. 

Os 15 Estados integrantes do Consórcio Amazônia Legal buscam acordo com laboratórios há mais de um mês. No começo desta semana, eles fizeram uma visita à União Química responsável pela produção da Sputnik V no Brasil. 

LEIA TAMBÉM

O embaixador Todd Chapman respondeu que vai auxiliar os Estados a estreitar o relacionamento com o governo americano, para possibilitar essas aquisições. 

“Nós estamos completamente abertos para oferecer as melhores vacinas do mundo, com as melhores tecnologias que existe. Queremos trabalhar com vocês e cumprir com as normas legais do país. Entendo que essa é a prioridade número 1 dos governadores: a saúde de sua gente”, pontuou. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorReparos na 158
Próximo artigoEduardo Bolsonaro processa criminalmente Kim Kataguiri