MP pede à Justiça o fechamento de lojas de roupas e calçados em Sorriso

Tribunal deu prazo de três dias para prefeitura e Câmara apresentarem defesa

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre

Desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Marcos Machado deu prazo de 72 horas para o prefeito de Sorriso (400 km de Cuiabá), Arin Lafin (PSDB) e a Câmara Municipal apresentarem defesa sobre um pedido do Ministério Público: o fechamento de parte do comércio para conter a disseminação da covid-19.

Uma ação da Procuradoria Geral de Justiça que requer que uma decisão liminar seja adotada.

O Ministério Pública questiona a lei municipal nº 3.104, que estendeu a lista de atividades essenciais e estaria em desacordo com o decreto estadual 10.282/2020, que fixou regras para as atividades econômicas enquanto durar a pandemia.

A lei municipal autorizou a abertura da indústria e do comércio, incluindo lojas de roupas e calçados e de produtos de higiene, cosméticos e eletroeletrônicos.

LEIA TAMBÉM

“Não há dúvidas de que o Município de Sorriso, ao editar a lei aqui impugnada, extrapolou da competência suplementar que lhe é conferida pelo art. 30, inciso II, da Constituição Federal, que determina que compete aos Municípios suplementar a legislação federal e a estadual no que couber”, afirmou o procurador-geral de Justiça.

O Ministério Público argumenta ainda que as normas aprovadas em Sorriso estão em total desacordo com as regras estadual e federal vinculadas ao combate à disseminação da covid-19.

“Os municípios devem cooperar com a União e Estados, sendo de se concluir que a norma local que amplia as atividades ditas essenciais, de modo a inutilizar as medidas adotadas pelo Estado como necessárias para o enfrentamento à pandemia, conflita com o legítimo exercício da competência constitucional concorrente”, diz um dos trechos.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHotel Águas Quentes faz promoção para hospedagem nos feriados de abril
Próximo artigo48 horas para responder