Ministério da Saúde anuncia auditoria no Pronto Socorro de Cuiabá

Medida atendeu uma solicitação da senadora Selma Arruda, que esteve na unidade recentemente

Foto:(Ednilson Aguiar/ O Livre)

O Pronto Socorro de Cuiabá (PSC) vai passar por uma auditoria determinada pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. A iniciativa atende uma solicitação da senadora Selma Arruda (PSL).

Selma apresentou ofício relatando o que descreveu como condição precária e insalubre a qual a unidade estaria submetida. No dia 17 de maio, acompanhada do promotor de Justiça, Alexandre Guedes, de membros do próprio Ministério da Saúde e do Sindicato dos Médicos, a senadora fez uma vistoria informal no local. Na época, a queixa era de falta de medicamentos, luvas, seringa e sedativos para os pacientes.

A vistoria teria apontado para graves problemas na infraestrutura do prédio do pronto-socorro, como infiltrações, goteiras, falta de piso, banheiros interditados. Também foi destacada a falta insumos básicos e a lotação além da capacidade. Pacientes estariam acomodados em macas espalhadas pelos corredores.

Mandetta relatou à senadora que, quando esteve em Cuiabá, comprovou que a situação da Saúde na capital de Mato Grosso não vai bem e que está preocupado com a diferença na qualidade do atendimento entre as unidades públicas e privadas.

Segundo o ministro, a Auditoria e a Controladoria Geral da União serão provocadas para atender o pedido de Selma Arruda. Além disso, uma equipe do próprio Ministério da Saúde será enviada para Cuiabá.

Qualidade profissional

Selma também questionou Mandetta sobre o fato de várias unidades de Saúde em Mato Grosso estarem terceirizando os serviços médicos, o que estaria causando prejuízos pela falta de profissionais qualificados. O ministro sugeriu que a senadora notifique o Conselho Regional de Medicina (CRM) para verificar se os profissionais possuem qualificação.

“Uma coisa é atender dor de barriga em uma unidade básica de saúde. Outra coisa é atender um paciente com infarto no miocárdio, com risco de parada cardíaca. Precisamos saber estabelecer o mínimo de qualidade nas unidades públicas de Saúde”, apontou o ministro.

Na reunião, Selma afirmou que parte dos problemas do Pronto Socorro de Cuiabá passam pela má gestão.

O outro lado

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde informou que ainda não foi notificada, mas que apoia a realização da auditoria para esclarecer os questionamentos relacionados à estrutura e aos insumos da unidade hospitalar.

A secretaria também destacou que as denúncias foram investigadas, inclusive com vistorias in loco, que constataram que todo o estoque estava abastecido de medicamento e insumos. A gestão municipal diz que está investigando também um possível boicote.

Em relação à estrutura do atual Pronto Socorro, a secretaria afirmou saber que não é a ideal e por este motivo atuou na conclusão das obras do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), que até o momento já teve três etapas entregues.

(Com assessoria)

Atualizada às 12h20.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS