Mendes pode decretar calamidade financeira; Sefaz nega moratória

Governo tenta aprovar pacote de ajuste fiscal para reduzir despesas e aumentar arrecadação

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O governador Mauro Mendes (DEM) estuda decretar calamidade financeira em Mato Grosso, diante da crise vivida pelo governo, com salários e diversos fornecedores atrasados. O secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, disse que o governo ainda estuda a possibilidade, mas não deu detalhes sobre os benefícios que podem ser obtidos com o decreto.

“O Estado se encontra em uma situação financeira muito caótica e estamos procurando resolver”, declarou Carvalho, nesta segunda-feira (14). “O governador Mauro Mendes está avaliando essa possibilidade ainda. Estamos atravessando um período muito crítico. Mas ainda não tem uma definição. Estamos estudando como seria”, disse.

A Secretaria de Fazenda (Sefaz) negou a possibilidade de que o decreto leve a uma moratória, e afirmou que o objetivo é captar mais recursos junto ao governo federal, e facilitar a abertura de créditos da União não previstos no orçamento, entre eles, os cerca de R$ 400 milhões do Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações (FEX) 2018.

O governo busca a aprovação de um pacote de ajuste fiscal para tentar equilibrar o caixa do Estado. Nesta segunda, Mauro Mendes e Mauro Carvalho se reuniram com os novos deputados estaduais para apresentar os projetos de lei. Na semana passada, eles já haviam se reunido com os atuais deputados.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLedur volta ao trabalho
Próximo artigoMatrículas para as escolas estaduais de MT serão nesta terça e quarta