Líder afirma que governo está tranquilo sobre operação que investiga o Consórcio VLT

Ednilson Aguiar/O Livre

Estadual Dilmar Dal Bosco

Líder do governo na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Dilmar Dal Bosco (DEM) afirmou que a gestão Pedro Taques (PSDB) está tranquila quanto à operação Descarrilho, deflagrada nesta quarta-feira (9) pela Polícia Federal. Com a deflagração da operação, o governo divulgou nota informando que suspendeu as negociações com o consórcio.

“Nós, do governo Pedro Taques, apoiamos a investigação, que vai apontar quem foram os interessados na mudança do BRT [Bus Rapid Transit], que custaria R$ 500 milhões, para o VLT [Veículo Leve sobre Trilhos]”, disse durante entrevista nesta manhã.

Dilmar afirmou que, quando houve a mudança, a gestão Silval Barbosa (PMDB) não consultou a Procuradoria Geral do Estado (PGE), nem a Auditoria Geral do Estado (AGE). Havia apenas um documento do Ministério das Cidades pontuando a decisão do governo passado.

“O governador herdou um elefante branco e foi buscar a solução para isso. Ouviu a sociedade, buscou entendimento com os Poderes e os Ministérios Públicos. Buscamos um acordo com consórcio VLT porque uma nova licitação demora. mas o governador Pedro Taques não pagou nenhum centavo a esse consórcio”, disse, na tribuna.

Na sequência, em entrevista, ele afirmou que o governo não sabia de envolvimento do consórcio VLT em qualquer ato ilícito. ” O governo apenas estava tentando economizar dinheiro público na retomada da obra, fazendo o acordo. Agora, se for constatado que tem envolvimento do consórcio, não tem como continuar”, opinou.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPolícia Civil indicia cinco por assassinatos em fazenda
Próximo artigoCade instaura processo para investigar cartel em cafeterias de aeroportos