Investimento em conhecimento muda realidade de famílias no campo em Terra Nova

Com menos espaço e técnicas simples, pequenos agricultores encontram na diversidade de culturas maior renda e estabilidade no campo

“Pequenas mudanças, grandes negócios”. Com esse lema, o pequeno agricultor familiar Sebastião Schimitti vem alcançando resultados que começam se tornar constantes para outros produtores da agricultura familiar na região Norte de Mato Grosso. É o caso do município de Terra Nova do Norte (651km de Cuiabá), onde a capacitação e pequenas melhorias técnicas estão maximizando a produção com sustentabilidade e alta rentabilidade.

“Só hoje, aos 51 anos de idade, que tive conhecimento para conseguir produzir mais com menos. Esse tipo de apoio é muito importante para o produtor”, ressalta Sebastião, em referência às visitas técnicas feitas pela equipe da cooperativa Coopernova que atende os produtores da região.

Sebastião conta que apenas “sobrevivia” do que colhia em sua plantação, ficando à mercê das condições climáticas e da sorte. A mudança nos rendimentos veio mesmo com a diversificação da lavoura, proporcionada pelo da cooperativa.

“Eu, minha esposa e minha filha fazemos tudo aqui, plantamos, cuidamos e colhemos. Hoje, nós temos um sistema inovador de gotejamento com um tanque que construímos, então a partir disso, conseguimos produzir o ano inteiro, mesmo no período de seca. Meus rendimentos aumentaram muito, consigo dar uma vida digna à minha família e fazer um pé de meia”, conta muito sorridente e orgulhoso da plantação de maracujá, abacaxi e outras frutas de manejo.

Com o mesmo sentimento, a pequena produtora Euzimeire Polombo de 34 anos, conta que sempre sonhou em tirar o seu sustento do manejo de animais. Ela trabalha focada na produção de leite e diz que sua maior felicidade foi o dia que adquiriu a primeira vaquinha. Meire, como é chamada, é casada e mãe de um filho, mas como o marido trabalha em uma grande propriedade rural da região, quem toca a sua produção é ela mesma.

“Eu sempre quis trabalhar com leite, com gado, ter minha terra. Sempre foi um sonho. Quando consegui, foi libertador, provei para todo mundo que mulher da conta de cuidar da terra, sim”, conta orgulhosa.

Para ela, a assistência técnica também foi definitiva para a melhora na produção. “Antes, eu conseguia tirar 60 litros de leite. Hoje, eu tiro quase 220 e com muito mais qualidade. Eu aprendi como fazer a ordenha, qual a melhor ração e como aumentar meus índices de qualidade do produto”, destaca ainda lembrando que os colegas do curso de qualificação olhavam com desconfiança para ela, no início, mas que conseguiu superar essa fase.

“Eu sou ‘mãe das vacas’ lá em casa, eu amo elas e elas me retribuem sempre”, diz com brilho nos olhos.

A mudança que os produtores relatam está no acompanhamento técnico realizado pela cooperativa de Terra Nova do Norte, que ajuda os produtores no campo e também industrializa parte da produção. O técnico responsável pelas propriedades é o engenheiro agrônomo Carlos Antônio Tavora, que já virou da família.

Carlos explica que, com planejamento e um pouco de informação, há sim capacidade de mudar a produção no campo.

“Nós chamamos de Zona Rural sustentável. Para a produção de frutas nós instalamos o sistema de gotejamento, que é um sistema que aproveita melhor a água e os nutrientes que são colocados no tanque. A resposta, em termos de produtividade, é altíssima. Antes, quando o produtor chegava na seca, não tinha como irrigar a produção. Chegava na chuva, tinha muitas doenças na planta”, explica, ainda lembrando que o produtor não tem mais sazonalidade.

Já na área de produção de leite, as mudanças no sistema de piquete geraram aumento de nutrição do gado e mudaram a qualidade e quantidade da produção.

“Nós damos todo o apoio necessário para que os produtores produzam com qualidade, quantidade e sustentabilidade, com visitas periódicas ou sob solicitação em casos de urgência”, ressalta.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEm Cuiabá, homem é preso ao vender arma de oficial do Exército roubada no MS
Próximo artigoTrabalhador rural de 65 anos é torturado durante assalto em chácara