Homem que decepou as mãos de convivente é condenado a 15 anos de prisão

O condenado só não matou a convivente porque foi impedido por testemunhas

Foto: Ilustração

O operador de máquinas Jair da Costa foi condenado a 15 anos e seis meses de reclusão, em regime fechado, pela tentativa de homicídio contra sua ex-convivente, Geziane Buriola da Silva. O caso foi julgado pelo Tribunal do Júri de Campo Novo do Parecis (396 km de Cuiabá) na última sexta-feira (12).

Jair foi denunciado pela 1ª Promotoria de Justiça Criminal do Ministério Público, com as qualificadoras de motivo fútil e feminicídio, uma vez que tentou matar sua companheira com um facão, em abril de 2017, no bairro Jardim das Palmeiras.

O relacionamento do casal era público e, na data do ocorrido, eles ingeriram bebida alcoólica durante o dia todo. À noite, após um desentendimento, o denunciado se apossou de um facão e passou a golpear a vítima. Geziane chegou a fugir, mas Jair a alcançou. Ele desferiu golpes no rosto dela, cabeça, abdômen, e amputou as duas mãos e os punhos da vítima.

Conforme a denúncia, Jair continuou a desferir golpes contra Geziane enquanto ela estava caída no chão, sendo interrompido por pessoas que presenciaram o ataque.

O homem chegou a fugir, mas foi preso em flagrante pela Polícia Militar. Em depoimento, ele confessou e confirmou a intenção de matar a companheira.

Conforme a promotora de Justiça Lais Liane Resende, o casal já havia se envolvido em situação de violência doméstica anteriormente e o relacionamento era marcado por ameaças de Jair contra Geziane, o que culminou com a tentativa de homicídio.

(Com assessoria)

Como você se sentiu com este conteúdo?

loading spinner

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.