Zaqueu: Taques barrou Riva

Informação teria sido revelada em tentativa de delação com o MPE

Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre

O ex-governador Pedro Taques (PSDB) não apenas sabia da existência do esquema de escutas ilegais como o financiou e utilizou as informações privilegiadas. Ele teria, por exemplo, agido para barrar a indicação de Janete Riva a uma vaga no Tribunal de Contas do Estado.

A informação seria do coronel da Polícia Militar, Zaqueu Barbosa, em uma tentativa de delação premiada com o Ministério Público do Estado (MPE). O fato foi revelado pelo repórter Ricardo Mello, da TV Centro América, na noite dessa segunda-feira (15).

De acordo com a reportagem, Zaqueu teria afirmado que Pedro Taques contou com a ajuda do primo e ex-secretário da Casa Civil, Paulo Taques, para construir a central clandestina, durante a campanha eleitoral. Após eleito governador, teria mantido o esquema.

Nesta terça e quarta-feira (16 e 17), Zaqueu Barbosa será reinterrogado pela Justiça, a seu pedido, a respeito dos grampos. Ele já tinha passado por interrogatório em julho de 2018, quando negou sua participação no caso e chorou em frente ao juiz.

Ainda sobre as interceptações telefônicas ilegais, Paulo Taques foi denunciado pelo MPE na noite dessa segunda-feira, acusado de ter enganado autoridades policiais para grampear pessoas para seu interesse pessoal.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHomem que decepou as mãos de convivente é condenado a 15 anos de prisão
Próximo artigo“Os Pássaros” encerra o ciclo Hitchcock no Cine Teatro Cuiabá

O LIVRE ADS