Governo tenta renegociar vacina com fundo russo; limite da Anvisa é 35 mil doses

Mato Grosso é um dos estados que pretendem adquirir a vacina russa Sputinik V

Foto: Ednilson Aguiar/O Livre

O governo de Mato Grosso deve iniciar nesta semana nova negociação com o fundo russo responsável pela venda da vacina Sputnik V. O parâmetro de quantidade para compra deverá ser a restrição de 1% da população estabelecido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

“Não era esse o contrato que tínhamos com eles; agora temos que ver com o fundo russo. Só a nossa compra é de 1,2 milhão de doses”, disse o governador Mauro Mendes nesta terça-feira (8). 

Uso emergencial da Sputnik V e Covaxin

A Anvisa autorizou na sexta-feira (4) o uso emergencial da Sputnik V e da vacina indiana Covaxin. A compra foi liberada para os Estados que compõem o Consórcio Nordeste, mas com o limite à quantidade de 1% da população. 

Neste caso, Mato Grosso poderia importar neste momento 35 mil das 1,2 milhão de doses inicialmente negociadas. A mesma regra vale para outros Estados: Bahia (300 mil), Maranhão (141 mil), Sergipe (46 mil), Ceará (183 mil), Pernambuco (192 mil) e Piauí (66 mil).  

“Nossa equipe técnica está trabalhando isso com o fundo russo. Tivemos uma rodada de negociação, de diálogo, mas ainda não sei o que foi decidido”, disse o governador. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBombeiros registram princípio de incêndio em prédio comercial
Próximo artigoIndígena tenta matar outro com uma garrafa quebrada em aldeia de Rondonópolis