Governo de MT diz que não comprou vacinas direto do Butantan

Nota oficial rebate informações divulgadas pelo próprio instituto e que resultaram em 'contenda' com o governo Federal

(Foto: Reprodução/Agência Brasil)

O governo de Mato Grosso informou que não assinou nenhum contrato de compra de vacinas direto com o Instituto Butantan. Segundo uma nota oficial, publicada no site oficial, o acordo que existe com a instituição é um protocolo de intenções, que até agora não foram concretizadas.

A informação foi publicada nesta quinta-feira (23) de manhã para sanar possíveis questionamentos sobre a notificação do instituto pelo Ministério da Saúde por conta da venda irregular de vacina diretamente aos estados.

Segundo o Ministério da Saúde, o instituto anunciou a venda direta aos estados mesmo antes de concluir o contrato de entrega de 100 milhões de doses ao governo Federal. Isso seria uma quebra no acordo que estabelecia a exclusividade da União como compradora até que toda transação fosse conclusa.

O imbróglio entre as partes começou na quarta-feira (22), quando o Butantan anunciou que havia concluído as entregas ao Plano Nacional de Imunização  e que, agora, atenderia os estados – Ceará, Espírito Santo, Pará, Piauí e Mato Grosso – com 2,5 milhões de doses. O fato desencadeou uma série de acontecimentos que resultou na notificação.

Para o instituto não há motivo para tanto alarde, tendo em vista que as 8 milhões de doses pendentes de entrega estarão nas mãos do ministério até 30 de setembro.

Porém, vale ressalta que  caso seja comprovada a quebra contratual, o instituto pode ser multado em até R$ 30 milhões.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTio é denunciado após assediar sobrinha a abraçando por trás e beijando próximo à boca
Próximo artigoOperação desarticula esquema de comércio de peças furtadas de caminhões em MT