Governo de MT admite falha no plano de vacinação dos municípios

Governador Mauro Mendes diz que baixa eficácia pode ser resultado de acumulo de remessas de imunizantes ao longo das semanas

(Foto: Ednilson Aguiar)

O governador Mauro Mendes (DEM) disse que há falhas nas campanhas de vacinação dos municípios. Quase um terço das cidades ainda não aplicou 50% das doses recebidas até o momento. 

O problema apontado pelo governador é uma provável acumulação de remessas, gerada pela estocagem de vacina ao longo de semanas. A correção, no entanto, caberia às prefeituras. 

“Tem município que está fazendo bem, está com 60%, 90%, 100% de vacinação; mas, tem município que está cochilando. O prefeito fica com mil, cinco mil, dez mil doses paradas, não se sabe por que, aí chega nova remessa e vai ficando difícil”, disse ele em entrevista à rádio Jovem Pan, nesta sexta-feira (16). 

Segundo o governador, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) distribui em 48 horas, após a chegada lotes a Mato Grosso, os quantitativos de doses para as regiões de saúde. Desse ponto em diante, a continuação do serviço ficaria no encargo dos municípios. 

Outro fator para o conflito de dados sobre a vacinação em Mato Grosso seria a demora no abastecimento do Vacinômetro, administrado pelo Ministério da Saúde. O Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de (Cosems) diz que o prazo é de 48 horas, mas não tem sido cumprido. 

Os dados de hoje mostram que Mato Grosso recebeu 618.760 doses da CoronaVac e da AstraZeneca. Dessas, 405.699 tinham sido aplicadas como a primeira e a segunda dose. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorComerciante é notificado por atender em mercearia mesmo estando com covid
Próximo artigoPL que garante punição financeira a agressores de mulheres é aprovado na ALMT