Governo aposta em nota A para destravar R$ 1 bilhão em empréstimos

Recursos seriam destinados para educação e agricultura familiar e estão em negociação avançada com o Banco Mundial

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O governo de Mato Grosso espera que a melhora na nota A obtida junto ao Tesouro Nacional, de situação fiscal equilibrada, destrave R$ 1 bilhão em empréstimos que vêm sendo negociados com o Banco Mundial. 

A informação foi divulgada nesta terça-feira (25) pelo secretário de Fazenda Rogério Gallo. A quantia seria para investimento em educação e agricultura familiar, áreas com demanda de R$ 500 milhões cada. 

“Nós [situação econômica do momento no mundo] temos uma grande liquidez para ser emprestada, principalmente em infraestrutura, de fundos estrangeiros. Nós [governo de Mato Grosso] esperamos conseguir acessar esses fundos a juros muito baratos e pagamento bom, no longo prazo”, afirmou. 

Reforma de escolas e expansão tecnológica

Os empréstimos estão sendo negociados com o Banco Mundial, com prazo de 20 anos para quitação a juro de 3,5% ao ano. Conforme o secretário, o plano do governo enfoca a reforma de 350 escolas, expansão tecnológica e formação pedagógica. 

“Há um mês o governo começou a repassar recurso para os professores comprarem notebook e adquirirem plano de internet; a tendência é que, no curto prazo, esse programa se estenda para os alunos, sobretudo para aqueles que mais precisam”, pontuou. 

Na agricultura familiar, o desenvolvimento tecnológico é o nicho de aplicação do empréstimo no processo de cultivo e colheita para pequenos agricultores. 

Um oito avos 

O secretário Rogério Gallo diz que somente a construção de rodovias em Mato Grosso demandaria cerca de R$ 8 bilhões – já que há 14 mil quilômetros de estradas estaduais para pavimentar. 

A estimativa feita pela Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) é de que cada quilômetro custaria entre R$ 500 mil e R$ 800 mil. 

Gallo diz que a intenção inicial de empréstimo de R$ 1 bilhão já está em estágio avançado com o Banco Mundial, com apresentação de carta de proposta ao Ministério da Economia.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCâmara de VG
Próximo artigoVenda de imóveis