Exposição em Chapada reúne alguns dos artistas que escolheram a cidade como morada

Galeria/casa no formato de chalé abriga a coletiva regada a boa música no jardim; parte da venda das obras será destinada a projeto social

Os encantos de Chapada dos Guimarães costumam atrair não só turistas, como também, moradores em busca de mais qualidade de vida. O clima ameno, a calmaria do cotidiano e os belos cenários costumam ser bastante inspiradores especialmente, para os artistas que escolhem a cidade como morada.

Nove deles, reuniram-se para mostrar um pouco de sua arte e ainda, abraçar uma causa, pois 5% das vendas das obras da exposição Reencontro na Cidade das Artes será destinado à compra de materiais para o projeto Inclusão Social Através da Arte, que atende crianças carentes de 7 a 11 anos, no bairro São Sebastião.

A abertura será neste sábado, das 16h às 22h, com sarau animado organizado por Beto Bernardes, músico que se apresenta durante todo o evento, muito bem acompanhado por Ronaldo Neves, Eliton Gonçalves e Glauber Rafael. A galeria fica na rua B, casa 11, no Centro de Chapada.

Do Primitivismo ao Contemporâneo, a coletiva promove uma incursão do espectador pela diversidade de movimentos artísticos, técnicas e motivos retratados em telas, por Angela Godinho, Creuza Maria, Eliana Mux, Fabricia Campello, Meg Marinho, Nivea Castro, Renato Campello, Suelly Reindel e um artista de grande representatividade para a trajetória das artes visuais mato-grossenses, como é o caso de Clóvis Irigaray.

“Reencontro na Cidade das Artes” tem curadoria da Doutora em Avaliação e Risco Ambiental, Cultural e Saúde, Val Eve, brasileira de dupla nacionalidade – inglesa e brasileira – que atua há 30 anos no mercado das artes plásticas. Para o evento, ela conta com a parceria da Casa de Arteira, capitaneada pela artista plástica Meg Marinho e o apoio institucional Rotary Clube de Cuiabá.

“A arte sempre foi do meu interesse e conseguir conciliar meu trabalho com as ações sociais que realizo junto ao Rotary é um grande privilégio. Portanto convido a todos que estiverem na Chapada neste sábado para que dê uma passadinha e venha conferir o trabalho desses artistas. Teremos também muita música e um bar com bebidas e comidinhas”, ressalta Eve.

A curadora aproveita para ressaltar o apoio de grandes parceiros para consolidar mais esta empreitada. “Quero agradecer o apoio incondicional do Clóvis irigaray, Renato Campello, Angela Godinho, Nívea Castro, Doutor Chris Eve e Beto Bernardes pelo apoio logístico e técnico nos preparos do evento”.

Recém-chegada à cidade, Creuza Maria comemora a oportunidade de se juntar aos artistas da cidade. “Pinto há mais de 40 anos, vim de Campinas para cá e há quatro meses moro em Chapada. Acho que muitas das obras que pinto estão intimamente conectadas com esse dia a dia chapadense. Tem casarios, natureza, cotiano de uma calmaria inspiradora. A energia positiva e a minha intenção em realçá-la parece até que aumentou”, testemunha.

Para chegar ao local (Rua B, casa 11), seguir pela rua do “Santos Bar” sentido Cohab até o final do asfalto, e virar à esquerda. Será a segunda casa da rua, de cor branca.

*Com assessoria

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBrasil criou 790 mil postos de trabalho este ano, anuncia Temer
Próximo artigoTaques e a ironia nacional