Expedição marca pré-lançamento do Pantanal Cozinha Brasil 

Com passeio pelas belezas do Pantanal, evento resgata tradições culinárias matogrossenses.

(Foto: Suellen Pessetto/ O LIVRE)

Com Tour cheio de aventura, o Sesc Pantanal recebeu na última terça-feira (02), especialistas em gastronomia cuiabana, jornalistas, formadores de opinião e chefs de cozinha para apresentar a quarta edição do Pantanal Cozinha Brasil .

Diferente da edição passada, onde a apresentação foi no Espaço Vida e Saúde (SPA) do hotel, este ano, o seleto grupo foi convidado a descer 50 quilômetros do Rio Cuiabá e conhecer a RPPN (Reserva Particular do Patrimônio Natural) Sesc Pantanal. O passeio de 1 hora e meia de barco valeram a pena. Cavalos pantaneiros, pássaros e a rica flora puderam ser vistas de perto.

(Foto: Suellen Pessetto/ O LIVRE)

Na chegada a reserva de 108 mil hectares, todos foram convidados pelo guia José Xavier Bueno a ouvir o som da mata. Famílias inteiras de várias espécies de macacos, pegadas de animais pelas trilhas, plantas medicinais, o som do rio e ruídos que vinham da mata, deram o toque de adrenalina da expedição. Em 10 anos a reserva teve uma significativa regeneração da mata e dos animais, alguns a beira da extinção.

A longa caminhada abriu o apetite de todos que puderam se deliciar com o Pacu assado pelo cozinheiro pantaneiro Manoel Dias, na estrutura de Moquém, engenhoca de origem indígena, para assar peixes na folha de bananeira. Manoel através de seus pratos, provou a importância em manter as tradições culinárias herdadas de seu pai e avô, também pantaneiros.

(Foto: Suellen Pessetto/ O LIVRE)

Cristiane Caetano, superintendente do Sesc Pantanal falou sobre o passeio. “A gente veio pra Reserva para mostrar um pouco da culinária pantaneira – como o pacu assado no moquém acompanhado de torta de mojica, Maria Isabel e outras iguarias como furrundum, do trabalho desenvolvido pelo Sesc nesta reserva ambiental e na preservação desta cultura”, afirmou a anfitriã.

Para completar o banquete, o chef Germano Conceição preparou uma torta de mojica, releitura de um prato tipicamente mato-grossense, com o auxílio do chef Felipe Fogaça.

Com o tema “O que estamos comendo? de volta às origens”,  a estrela do Pantanal Cozinha Brasil este ano será a mandioca.

O evento será realizado nos dias 9 e 10 de outubro, reunindo atividades técnicas para profissionais e estudantes na área de gastronomia como oficinas e palestras   com chefs de cozinha de projeção nacional e regional, mas também uma ampla programação voltada para a sociedade em geral, incluindo o público infantil. Atividades para gourmets e pessoas apaixonadas por culinária.

A programação acontece no Centro de Eventos Pantanal, Unic Pantanal, Senac, Pantanal Shopping, e nos restaurantes Mahalo e Flor Negra. Boa parte das atrações é gratuita. Entre elas estão oficinas, fun food park, empório com produtos regionais e artesanais, degustações e shows musicais.

Para o realizador do Pantanal Cozinha Brasil, professor João Carlos Caldeira, a missão do evento é fortalecer a cultura gastronômica de Mato Grosso e do Brasil, fomentar intercâmbio entre chefs de cozinha, empresários e produtores. “Serão dois dias intensos, com 36 convidados para palestras e workshop, sendo que desses, 29 são regionais. Essa união é essencial para o crescimento e fortalecimento da culinária regional “salientou.

Mais informações no site: www.pantanalcozinhabrasil.com.br

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEleições MT 2018: dos 29 candidatos com mandato, 15 fracassaram e estão fora
Próximo artigoCaminhoneiro tenta pagar pedágio com cédula falsa de R$ 100